Jakob guardou o ouro para os Ingebrigtsen

O mais novo dos irmãos noruegueses sagrou-se campeão europeu dos 1500m nos campeonatos de Berlim.

Jakob ficou com o ouro entre os três irmãos noruegueses
Fotogaleria
Jakob ficou com o ouro entre os três irmãos noruegueses LUSA/FELIPE TRUEBA
Fotogaleria
LUSA/FELIPE TRUEBA
Fotogaleria
LUSA/FELIPE TRUEBA
Fotogaleria
LUSA/CHRISTIAN BRUNA
Fotogaleria
LUSA/SRDJAN SUKI

Primeiro foi Henrik em 2012, depois foi Filip em 2016 e, nesta sexta-feira, em Berlim, foi a vez de Jakob. O mais novo dos irmãos Ingebrigtsen, com apenas 17 anos, conquistou a medalha de ouro nos 1500m dos Europeus de atletismo, batendo toda a concorrência, que incluía os seus dois irmãos mais velhos. Havia até uma grande probabilidade de termos um pódio totalmente preenchido pelos “manos” noruegueses, mas Jakob acabou por ser o único que chegou às medalhas, conseguindo segurar por pouco a liderança perante o ataque final do polaco Martin Lewandowski e do britânico Jake Wightman, respectivamente segundo e terceiro classificados.

Era de prever que os Ingebrigtsen fizessem jogo de equipa e foi o que aconteceu. No início, ficaram todos para trás e aceleraram os três ao mesmo tempo para a frente do pelotão. Como é habitual nas finais de 1500m, o tempo era o menos importante e a última volta foi uma luta da família norueguesa contra os britânicos e o polaco. Jakob assumiu a frente, mas os irmãos não lhe acompanharam o passo. Filip, o favorito e o melhor europeu do ano, acabaria mesmo por ficar em penúltimo, enquanto Henrik ficou à beira do pódio. O adolescente norueguês perdeu algum gás nos metros finais de uma última volta alucinante, olhou para o lado provavelmente à espera de ver algum dos irmãos a passar, mas não veio nenhum. Era Lewandoski que estava a cair sobre a meta, mas o jovem norueguês conseguiu superiorizar-se ao polaco por apenas quatro centésimos de segundo.

Para além de manter o ouro dos 1500m na família, Ingebrigtsen também fez a sua própria história, tornando-se no mais novo vencedor individual da história dos Europeus de atletismo, com 17 anos e 324 dias. Agora, resta saber o que irá acontecer na final dos 5000m, em que os três voltam a participar, mas aqui as perspectivas de um pódio de família serão bem menores, não sendo, no entanto, de descartar a vitória de um deles, já que Henrik, o mais velho, é o melhor europeu do ano na distância e um dos favoritos para a final deste sábado.

Os Ingebrigtsen não eram os únicos irmãos a correr juntos nestes Europeus de Berlim. A final dos 400m tinha os gémeos belgas Borlée, Kevin e Jonathan, que ocuparam os dois lugares mais baixos do pódio, enquanto o mais alto foi para Matthew Hudson Smith. O velocista britânico dominou completamente a volta à pista e ficou bem à frente dos gémeos belgas. Ainda mais longe ficou Ricardo dos Santos, um inédito finalista português em provas de 400m. O velocista radicado em Londres e treinado por Linford Christie foi apenas sétimo nesta final, com um tempo bastante inferior ao que já tinha alcançado em Berlim.

Santos correu a final em 45,78s e ficou apenas à frente do norueguês Karsten Warholm, medalha de ouro nos 400m barreiras e que procurava em Berlim uma segunda medalha. Se o português tivesse feito próximo do que fez na meia-final e que lhe valeu o recorde nacional (45,15s), teria chegado ao pódio, tendo em conta os tempos de Kevin (45,13s) e Jonathan (45,19s). “Sinto-me cansado, mas contente. Cheguei a uma final, algo que julgava não ser possível já nesta altura, e esta já ninguém ma tira. Foi cansativo o facto de estar dois dias à espera da final”, admitiu o português, citado pela agência Lusa, revelando que irá fazer em breve algumas experiências nos 200m e traçando metas ambiciosas para 2019: “O objectivo é chegar à final do Mundial.”

Évora saltou para a final

Em busca da sua primeira medalha em Europeus de atletismo ao ar livre, Nelson Évora saltou com relativa facilidade para a final do triplo, que se irá disputar no domingo, dia em que terminam os campeonatos de Berlim. O veterano saltador português fez o seu melhor salto a 16,62m, bem longe do que já conseguiu em 2018 (17,05m), mas o suficiente para ser um dos 12 finalistas. Évora fez a sexta melhor marca da qualificação, em que nenhum dos apurados passou dos 17 metros, e apenas três tiveram qualificação directa acima do marca pedida: Alexis Copello (16,82m), Pablo Torrijos (16,79m) e Jean-Marc Pontvianne (16,77m).

A manhã também correu bem a Marta Pen, que conseguiu o apuramento directo para a final de domingo dos 1500m. A portuguesa foi terceira na sua série, com o tempo de 4m09,40s. Quem se ficou pela qualificação foi Diogo Ferreira no salto com vara. Depois de passar 5,16m à primeira tentativa e 5,36m à segunda, o atleta do Benfica não conseguiu superar os 5,51m, terminando em 14.º lugar. A tarde portuguesa em Berlim teve Susana Costa a ficar em 11.º na final do triplo salto, fazendo 13,97m à segunda tentativa. Lorène Barzolo ficou-se pelas meias-finais dos 200m, terminando em sétimo da sua série (23,80s), enquanto Lacabela Quaresma terminou a sua participação no heptatlo em 16.º (5950 pontos).

Resultados

Triplo (F)

Ouro Paraskevi Paparhistou (Gre) 14,60m

Prata Kirstin Gierisch (Ale) 14,45m

Bronze Ana Peleteiro (Esp) 14,44m

Dardo (F)

Ouro Christin Hussong (Ale) 67,90m

Prata Nikola Ogrodnikova (Che) 61,85m

Bronze Liveta Jasiunaite (Lit) 61,59m

Altura (F)

Ouro Mariya Lasitskene (Ana) 2,00m

Prata Mirela Demireva (Bul) 2,00m

Bronze Marie Jungfleisch (Ale) 1,96m

400m bar. (F)

Ouro Lea Sprunger (Sui) 54,33s

Prata Anna Ryzhykova (Ucr) 54,51s

Bronze Meghan Beesley (Gbr) 55,31s

400m (M)

Ouro Matthew Hudson Smith (Gbr) 44,78s

Prata Kevin Borlée (Bel) 45,13s

Bronze Jonathan Borlée (Bel) 45,19s

800m (F)

Ouro Nataliya Pryshchepa (Ucr) 2m00,38s

Prata Renelle Lamote (Fra) 2m00,62s

Bronze Olha Lyakhova (Ucr) 2m00,79s

110m bar (M)

Ouro Pascal Lagarde (Fra) 13,17s

Prata Sergey Shubenkov (Ana) 13,17s

Bronze Orlando Ortega (Esp) 13,14s

1500m (M)

Ouro Jakob Ingbrigtsen (Nor) 3m38,10s

Prata Marcin Lewandowski (Pol) 3m38,14s

Bronze Jake Wightman (Gbr) 3m38,25s

Heptatlo (F)

Ouro Nafissatou Thiam (Bel) 6816p

Prata Katarina Thompson (Gbr) 6759p

Bronze Carolin Schafer (Ale) 6602p

Programa de 11 de Agosto

Manhã

8h05 20km marcha (F) - final Ana Cabecinha e Edna Barros

9h55 20km marcha (M) - final

Tarde

19h Altura (M) - final

19h05 Comprimento (F) - final Evelise Veiga

19h12 400m (F) - final

19h20 Disco (F) - final Irina Rodrigues e Liliana Cá

19h30 800m (M) - final

19h45 200m (F) - final

19h55 5.000m (M) - final

20h30 4x400m (M) - final

20h50 4x400m (F) - final