Festa do PS em redução de custos

Regresso à actividade política e partidária está marcado para 25 de Agosto.

Foto
António Costa na rentrée de 2017 LUSA/LUIS FORRA

A Festa de Verão do PS, marcada para o dia 25 de Agosto, em Caminha, é dominada pela redução de custos que tem sido regra neste partido desde que Luís Patrão é o secretário nacional e membro da comissão permanente responsável pelo pelouro da administração e finanças, cuja gestão pôs o partido com saldo positivo.

Serão apenas dois os oradores na iniciativa que marca a rentrée política do PS e que decorre ao fim da tarde de sábado, sem direito a jantar. A abrir, discursará o presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves. A fechar, o secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa.

Também o espectáculo da festa obedece ao padrão de baixos custos. De acordo com as informações recolhidas pelo PÚBLICO não haverá cantores, apenas música a cargo de ranchos folclóricos. De acordo com as mesmas informações, os dirigentes nacionais que se deslocam à Festa de Verão vão e vêm no mesmo dia ou então arcarão pessoalmente com os custos da sua dormida. A direcção do PS não prevê gastos com hotéis.