O cinema ao ar livre volta às Ruínas do Carmo em Lisboa

De 20 de Agosto a 1 de Setembro, as sessões incluirão filmes de João Botelho, Kleber Mendonça Filho, Andrew Haigh, Dorota Kobiela e Hugh Welchman, Sebastián Lelio, Armando Iannucci, Susanna Nicchiarelli, Juho Kuosmanen, Paul Schradere Giuseppe Tornatore.

Foto
Cinema Paraíso, de Giuseppe Tornatore DR

Entre 20 de Agosto e 1 de Setembro, todos os dias menos ao domingo e sempre às 21h30, as ruínas do Convento do Carmo, em Lisboa, vão ter filmes projectados ao ar livre. É o segundo ano de uma iniciativa do Filmin, a plataforma de streaming de filmes independentes, organizada em conjunto com a produtora Ar de Filmes/Teatro do Bairro e ao Museu Arqueológico do Carmo.

Na primeira noite há Peregrinação, de João Botelho, que estará presente para apresentar o filme. Segue-se, nos dias seguintes, Aquarius, do brasileiro Kleber Mendonça FilhoO Meu Amigo Pete, do britânico Andrew HaighA Paixão de Van Gogh, da polaca Dorota Kobiela e o britânico Hugh Welchman, também presentes na apresentação, Uma Mulher Fantástica, a oscarizada obra do chileno Sebastián Lelio, A Morte de Estaline, a comédia do escocês Armando Iannucci, Nico, 1988, da italiana Susanna Nicchiarelli, O Dia Mais Feliz na Vida de Olli Mäki, A Viagem de Chihiro, do japonês Hayao Miyazaki, No Coração da Escuridão, do norte-americano Paul SchraderO Sacrifício de um Cervo Sagrado, do grego Yorgos Lanthimos e, por fim, Cinema Paraíso, o filme de 1988 do italiano Giuseppe Tornatore.

Os bilhetes, já à venda, custam oito euros. Os lugares são limitados.