Tsanko Arnaudov ficou em nono na final do peso

Lançador português não conseguiu repetir em Berlim a medalha de bronze conquistada há dois anos em Amesterdão.

O melhor de Arnaudov em Berlim não chegou para ir aos três lançamentos finais
Foto
O melhor de Arnaudov em Berlim não chegou para ir aos três lançamentos finais LUSA/CHRISTIAN BRUNA

Para além da equipa da marcha nos 50km, houve mais portugueses em acção no segundo dia dos Europeus de atletismo em Berlim. Ao final da tarde, Tsanko Arnaudov ficou-se pelo nono lugar na final do lançamento do peso, ele que tinha sido medalha de broze há dois anos em Amesterdão. O lançador do Benfica fez um concurso em crescendo, mas os seus 20,33m à terceira tentativa não chegaram para ter acesso aos três últimos lançamentos da final.

Nas qualificações do peso feminino, Eliana Bandeira, lançadora de origem brasileira, foi penúltima, com 15,18m. Na final directa dos 10.000m, Samuel Barata foi um dos cinco desistentes. Quanto a André Pereira foi último na sua série de qualificação nos 3000m obstáculos e com um tempo muito discreto (8m54,63s).

Depois de terem todos conseguido a qualificação para as meias-finais dos 100m no primeiro dia, nenhum dos velocistas portugueses conseguiu chegar à final. Do trio masculino, Yazaldes Nascimento ficou bem próximo, com 10,22s, a apenas um centésimo do apuramento. Carlos Nascimento foi sexto da sua série (10,31s), tal como José Lopes (10,40s), enquanto Lorène Barzolo ficou bastante longe da qualificação no hectómetro feminino, última da sua série (11,46s).

O melhor português do dia na pista acabou por ser Ricardo dos Santos, que se qualificou para as “meias” dos 400m (que se realizam nesta quarta-feira) com um novo recorde nacional de 45,55s.