Sete ideias para sair esta semana

Com artesanato, traços de luz, Shakespeare, bacalhau e arte sacra. Assim vai a semana.

Foto
Adriano Miranda

Em nome do galo…

Barcelos - Parque da Cidade
Até 15 de Agosto

…mas também dos cestos, dos púcaros de barro, das panelas de ferro, dos piões de madeira. Barcelos volta a transformar-se numa grande montra de artes e ofícios tradicionais da região e de todo o país. Com 36 edições, a Mostra Nacional de Artesanato e Cerâmica vem este ano carimbada pela integração da urbe minhota na Rede de Cidades Criativas da UNESCO, na categoria de Artesanato e Arte Popular. Aos 130 expositores presentes juntam-se a gastronomia regional, o vinho verde, os workshops com artesãos, os grupos folclóricos internacionais, os cantares ao desafio e os espectáculos com convidados como Fernando Pereira (dia 4), Galandum Galundaina (dia 8) ou Kumpania Algazarra (dia 15). Num programa pautado pela riqueza e identidade das tradições, há mais duas notas: a Gala do Artesanato (dia 11) e a Feira do Melão Casca de Carvalho, que se estende à Avenida da Liberdade (dias 11 e 12, das 10h às 20h).
Horário: segunda a sexta, das 18h às 24h; sábado, domingo e feriado de 15 de Agosto, das 16h às 24h.
Grátis

Traços de luz

PÚBLICO -
Foto
Hugo Grilo

Sintra
Até 5 de Agosto

Até domingo, Sintra tem mais Aura. O festival dedicado à arte da luz, que nesta quarta edição se associa ao programa do Ano Europeu do Património Cultural, leva Light Atmospheres ao centro histórico da vila. Num percurso pedestre de 3,5 kms, entre o MU.SA - Museu das Artes de Sintra e a Quinta da Regaleira, há esculturas, projecções interactivas, documentários, passeios guiados, instalações fotográficas e video mapping. Tudo criado para provocar os sentidos e dar outra luz ao encanto da paisagem nocturna. As obras são assinadas por artistas nacionais e internacionais, entre eles Left Hand Rotation, Het Pakt, Desilence, Torsten Mühlbach, Alfred Kurz, Error-43, Miguel Boim, Leo Betinelli, Colectivo Artica CC e André Gastão. O mapa pode ser consultado em www.aurafestival.pt.
Horário: quinta a domingo, das 21h às 24h.
Grátis

Macbeths

PÚBLICO -
Foto

Lisboa - Museu Arqueológico do Carmo
Até 18 de Agosto

Luísa Costa Gomes pega em vários textos de William Shakespeare para dar vida a "uma nova leitura da relação de poder e sedução do casal Macbeth". Esta peça-em-peças vai beber inspiração a clássicos como Ricardo II, Rei João, Os Dois Cavaleiros de Verona, Júlio César, Hamlet, Cimbelino, O Mercador de Veneza e, claro, Macbeth, para chegar ao lado desconhecido de Lady Macbeth, aos seus motivos e à sua loucura. Margarida Vila-Nova, Cláudio da Silva, João Cabral e os alunos finalistas da ACT - Escola de Actores fazem parte do elenco desta tragédia encenada por António Pires, numa coprodução da Ar de Filmes e do Teatro do Bairro.
Horário: segunda a sábado, às 21h30.
Bilhetes a 16€

Arte com fé

PÚBLICO -
Foto
Miguel Maia da Cunha

Braga - Museu Pio XII e Torre de São Tiago
Até 3 de Setembro

Uma bienal para dar visibilidade à arte contemporânea inspirada pela fé e pela religião. Promovida pela Associação Cultural Atlas Violeta em parceria com o Museu Pio XII e o Município de Braga, a primeira Bienal Internacional de Arte Sacra Contemporânea reúne trabalhos em diversos suportes, produzidos por meia centena de artistas, entre eles os quatro (três eleitos pelo júri e um pelo público) que serão premiados no final. José Rodrigues, António Bessa, Santiago Belacqua, Manuela Bronze, Alberto Péssimo, Avelino Leite, Miguel A Rodrigues, Valter Nu e Lilian Morais são alguns dos autores convidados a mostrar a sua visão em peças destinadas ao culto sagrado.
Horário: t
erça a domingo, das 09h30 às 12h e das 14h30 às 18h.
Bilhetes a 2€

Fiel amigo

PÚBLICO -
Foto
Nelson Garrido

Ílhavo - Jardim Oudinot (Gafanha da Nazaré)
De 8 a 12 de Agosto

Dos tempos em que alimentava os navegadores nas longas jornadas no mar a ingrediente essencial (e identitário) da gastronomia portuguesa, o fiel amigo e as suas (quase) mil formas de ser cozinhado dão o nome e mote ao Festival do Bacalhau. Como acompanhamento, há vinhos da Região Demarcada da Bairrada e as famosas Padas de Vale de Ílhavo. A animação é garantida por sessões de show-cooking, cinema ao ar livre, uma mostra de artesanato, visitas teatrais ao Navio-Museu Santo André orientadas pelo Teatro do Silêncio, a emblemática Corrida Mais Louca da Ria e concertos no Palco Mar com The Black Mamba (dia 8), HMB (dia 9), Quinta do Bill com a Banda dos Bombeiros Voluntários da terra (dia 10), Bonga (dia 11) e Tributo a Carlos Paião (dia 12).
Horário: quarta, das 17h30 às 24h (Pavilhão Terra e Mar) e das 19h às 23h (Espaço Restauração); quinta a domingo, das 13h às 24h (Pavilhão Terra e Mar) e das 12h às 23h (Espaço Restauração). 
Grátis

Lenda viva

PÚBLICO -
Foto
Nuno Ferreira/LUSA

Viseu - Campo de Viriato
De 9 de Agosto a 16 de Setembro

A tradição de feirar na cidade de Viriato já vem de longe. A mais antiga feira franca da Península Ibérica celebra 626 edições, facto que lhe vale a alcunha de lenda viva de Viseu (os 1.2 milhões de visitas no ano passado também são um bom barómetro para o confirmar). A par das tradições de artesanato, tasquinhas e diversões que recheiam os quase 40 dias da Feira de São Mateus, apresenta-se um cartaz musical à altura, sempre com um pé no contemporâneo: Amor Electro, Raquel Tavares, Paulo Sousa, Mickael Carreira, Richie Campbell, Ana Moura, D.A.M.A., Anselmo Ralph, Maria Rita, Paus, Calema, Rui Veloso, Orelha Negra, Diogo Piçarra, ABBA Gold, Deixem o Pimba em Paz e Xutos & Pontapés são apenas alguns dos nomes que fazem parte do alinhamento deste ano.
Horário: t
odos os dias, das 12h às 2h (ao domingo, a partir das 11h).
Bilhetes de 3€ a 7,50€ (dia); 40€ (passe). Grátis ao domingo

Festa no castelo

PÚBLICO -
Foto
Melech Mechaya DR

Mogadouro - Castelo
Dias 10 e 11 de Agosto

Visitas guiadas, jogos, estórias e memórias. O circo contemporâneo da Companhia Erva Daninha, E-nxada, a música klezmer dos Melech Mechaya e os anfitriões da terra. O Castelo de Mogadouro está aberto a Dias do Património a Norte. Promovida pela Direcção Regional de Cultura do Norte, a iniciativa põe o património de mãos dadas com a produção cultural, numa viagem entre o passado e o presente. Os sabores também se sentam à mesa: em colaboração com os restaurantes locais, são preparadas refeições inspiradas na tradicional sopa da segada. Na ementa encontram-se iguarias como sêmea recheada com sames de bacalhau, tapenade de azeitona, bacalhau com puré de grão de bico ou pudim de pão com gelado de broa de milho e coulis de mirtilos.
Horário: sexta, às 9h; sábado, às 10h.
Grátis