James fecham cartaz do EDP Vilar de Mouros e juntam-se a Peter Murphy, Incubus e Pretenders

A banda de Tim Booth, que editou esta sexta-feira um novo álbum, Living in Extraordinary Times, será cabeça-de-cartaz dia 25 de Agosto. O cartaz fica completo com os outros nomes agora anunciados: Kitty Daisy & Lewis, Luís Severo, Scarecrow Paulo e Cavaliers of Fun.

Os James regressam com novo álbum, <i>Living in Extraordinary Times</i>
Fotogaleria
Os James regressam com novo álbum, Living in Extraordinary Times DR
Luís Severo
Fotogaleria
Luís Severo Francisco Aguiar
Kitty Daisy & Lewis
Fotogaleria
Kitty Daisy & Lewis Gullick
Scarecrow Paulo
Fotogaleria
Scarecrow Paulo DR
Cavaliers of Fun
Fotogaleria
Cavaliers of Fun DR

Sit  down, Born  of  frustration, Laid. O anúncio dos nomes que completam o cartaz do EDP Vilar de Mouros chega com a garantia que, dia 25 de Agosto, último dia do festival, se ouvirão clássicos dos James na aldeia minhota. À banda de Tim Booth juntam-se os também ingleses Kitty Daisy & Lewis (dia 24), Luís Severo (dia 25), Scarecrow Paulo (dia 24), nome atrás do qual encontramos Paulo Pedro Gonçalves (guitarrista de Heróis do Mar ou LX90) e os Cavaliers of Fun (dia 23).

O decano dos festivais de Verão em Portugal, com mitologia assente nas históricas edições de 1971, em que marcaram presença Elton John e Manfred Mann e onde os Duo Ouro Negro estrearam Blackground, e de 1982, em que participaram uns então jovens U2 e Echo & The Bunnymen, realiza-se este ano entre 23 e 25 de Agosto.

Os nomes agora anunciados juntam-se a um cartaz onde já marcava presença um conjunto de bandas que aponta a essa mitologia fundadora (a dos anos 1980, precisemos), como são o caso dos Pretenders de Chrissie Hinde, os Human League, os PiL, a banda que John Lydon fundou após o fim dos Sex Pistols, ou Peter Murphy, que celebrará os 40 anos dos seus Bauhaus na companhia do baixista original da banda, David J, que actuarão todos no primeiro dia de festival – e também John Cale, força criativa, com Lou Reed, dos lendário Velvet Underground (dia 25). Para além deles e dos anunciados esta sexta-feira, passarão pelo festival, ao longo dos três dias, GNR, David Fonseca, Los Lobos, os belgas dEUS, nome clássico do rock independente da década de 1990, os Incubus, Editors, Crystal Fighters e Plastic People.

Os James, fundados em 1982 e ponte entre a euforia dançante emanada de Manchester, baptizada Madchester, e o brit pop da década de 1990, surgirão em palco com um novo álbum, intitulado Living  in  Extraordinary  Times e editado precisamente esta sexta-feira — regressam a Portugal poucos meses depois de terem passado pelo último Rock In Rio Lisboa. Quanto a Kitty Daisy & Lewis reúnem três irmãos, filhos de Ingrid Weiss, em tempos baterista das Raincoats, e do guitarrista e engenheiro de som Graeme Durham (Ingrid e Graeme também integram a banda em palco), e criam desde 2008, ano da edição do homónimo álbum estreia, música que é um verdadeiro caldeirão de várias expressões musicais, com ênfase no blues, no rockabilly, na soul e no ska.

Nas presenças de Luís Severo e Scarecrow Paulo teremos dois cantautores de gerações diferentes e abordagens diferentes à canção. O primeiro consolidou-se nos últimos anos como um dos grandes autores portugueses contemporâneos pela mestria com que casa versos inspirados e melodias orelhudas, mas nunca facilitistas. Quanto ao segundo, é o novo passo na longa carreira de Paulo Pedro Gonçalves: chamou-lhe Scarecrow Paulo e resultou nas canções de Skank, álbum editado em 2017. Os Cavaliers of Fun, por sua vez, são a banda onde encontramos Ricco Vitali (Ricardo Coelho, que conhecemos no início dos anos 2000 como vocalista dos Loto) e Miguel Nicolau (guitarrista criador dos Memória de Peixe). Classificam a sua música como pop tropical futurista e estrearam-se em álbum em 2016, com Astral Division.

O bilhete diário para o festival custa 35 euros, o passe para os três dias 70 euros.