Madonna escolheu Lisboa pelo futebol e para fugir de Trump

A cantora foi fotografada em Portugal e entrevistada pela revista Vogue italiana.

Foto
Instagram, @vogueitalia

Fotografada em Lisboa, Madonna é a capa da edição de Agosto da Vogue Itália. A cantora fez questão de centrar a entrevista não no passado, mas sim na vida em Lisboa, onde vive há cerca de um ano com os quatro filhos adoptivos. Em entrevista, conta que decidiu mudar-se para a capital portuguesa por causa da carreira de futebol de David – que joga no Benfica e faz 13 anos em Setembro –, mas também para fugir ao actual clima político dos EUA.

“Fiz o meu melhor para encontrar as melhores escolas de futebol com os melhores treinadores, mas a América neste campo é bastante atrasada em comparação com o resto do mundo”, justifica. Ainda considerou Turim (pela academia italiana da Juventus) e Barcelona, mas acabou por se decidir por Portugal.

“Lisboa é uma cidade antiga e, digamos assim, ninguém tem pressas”, define a cantora. Apesar de ocasionalmente lhe pedirem fotografias ou autógrafos – que dá sem problema –, diz que, em geral, as pessoas não a incomodam. "É uma cidade tranquila, mas também tem uma aura melancólica, o que explica porque é que o fado nasceu aqui. É o lado romântico – e certamente também o criativo e artístico – que gera música bonita e muita arte em geral", comenta, sublinhando a mistura de estilos que ouve pelas ruas da cidade, do fado ao kuduro, passando pelo jazz.

Nos últimos meses, Madonna tem participado nas noites de música pelas casas de fado de Alfama, passando, por exemplo, pela Casa de Linhares – onde assistiu a uma actuação de Vânia Duarte –, e pela Casa de Frades, onde cantou com Celeste Rodrigues – que chegou a convidar para passar o final do ano, em Nova Iorque. A fadista, que foi mais do que irmã de Amália, morreu esta semana aos 95 anos.

A cantora já colocou a hipótese de o seu próximo álbum ter como inspiração a mistura de estilos musicais que ouve em Lisboa. “Chegou a altura de optar por uma abordagem diferente e voltar à beleza e à simplicidade da música, das letras e do intimismo”, disse em Setembro à Entertainment Weekly

Em entrevista à Vogue, Madonna compara Lisboa a Cuba: “As pessoas não têm muito, mas abrem a porta de qualquer casa, vai-se a qualquer beco e ouve-se sempre música.” A cantora sente que em Lisboa as pessoas colaboram simplesmente por amor à música, enquanto noutros países está mais habituada a ouvir “ligue para o meu manager, este é o meu preço”.

“Costumo dizer que Portugal é governado por três Fs': fado, futebol e Fátima”, atira ainda Madonna, repetindo a icónica frase de Salazar.