Animais domésticos também sofrem com vaga de calor

Asfalto quente queima as patas dos bichos com facilidade.

Foto
Carlos Lopes

Como os bichos também são afectados pela vaga de calor que se sente em todo o continente, a associação Animal deixa alguns conselhos aos donos. Não devem passear os cães nas horas em que se fazem sentir as temperaturas mais elevadas, e deve ter cuidado com os locais para onde os levam: como os animais "não estão calçados", o asfalto e pisos semelhantes facilmente lhes queimam as patas.

“Jamais deixe animais dentro de carros! Nem por um minuto! Nem durante uma onda de calor nem nunca!”, avisa a mesma associação, em comunicado, alertando para os sinais que podem indiciar que o bicho está a sofrer um golpe de calor: coloração azulada nas mucosas, fraqueza, tremores e dificuldades de equilíbrio, salivação extrema e respiração demasiado acelerada.

Reforçar a quantidade de água nas taças dos animais domésticos é uma das medidas que pode ser adoptada nestes dias, acrescentando-lhe pedras de gelo. Quem cuida de gatos de rua deve ter o mesmo tipo de cuidado.