Collina deixa de ser presidente do Comité de Arbitragem da UEFA

O ex-árbitro invocou razões pessoais para justificar a sua decisão.

Collina deixou de arbitrar em 2005.
Foto
Collina deixou de arbitrar em 2005. Reuters/Tatyana Makeyeva

A União Europeia de Futebol (UEFA) confirmou esta quarta-feira a saída do italiano Pierluigi Collina de presidente do seu Comité de Arbitragem, ao mesmo tempo que anunciou a designação de Roberto Rosetti, também italiano, para o cargo.

Collina, de 58 anos, deixou de arbitrar em 2005, depois de uma carreira ao mais alto nível, e em 2010 assumiu responsabilidades no organismo de árbitros da UEFA. Nesta quarta-feira, colocou ponto final nessa fase da sua vida, invocando razões pessoais.

A UEFA destaca os avanços vários conseguidos nesse período, nomeadamente o lançamento do Centro de Excelência Arbitral (CORE) e a criação de programas de supervisão e desenvolvimento para os árbitros.

Rosetti, de 50 anos, foi árbitro internacional de 2002 até 2010, dois anos depois de ter atingido o ponto mais alto da carreira, ao apitar a final do Euro 2008. No recente Mundial da Rússia, coordenou a implementação dos Árbitros Assistentes de Vídeo (VAR), após ter liderado a arbitragem em Itália.