Neymar passou o mundial no chão e agora explica porquê num anúncio

Jogador brasileiro teve uma fraca prestação na Rússia e o Brasil foi mais cedo para casa.

Foto
Reuters/David Gray

Não. Neymar não é um “moleque mimado”, ou seja, um garoto mimado, nem “malcriado”. É só alguém que ainda não aprendeu a gerir a frustração. Quem o diz é o próprio no mais recente anúncio da Gillette, no Brasil, depois de ter tido uma fraca prestação durante o Mundial de Futebol, na Rússia.

O anúncio está a ser partilhado nas redes sociais e neste o internacional brasileiro, sem nunca se referir directamente às suas quedas em campo – embora as imagens o mostrem – vai-se justificando. “Dentro de mim ainda existe um menino. Às vezes ele encanta o mundo, e às vezes ele irrita todo o mundo”, refere no anúncio que tem a duração de 1:30.

O jogador admite que tem dificuldades em lidar com a crítica, mas que, entretanto, já se transformou num “novo homem”. “Eu demorei para aceitar as suas críticas, eu demorei para me olhar no espelho e me transformar em um novo homem, mas hoje eu estou aqui, de cara limpa e de peito aberto. Eu caí, mas só quem cai pode se levantar”, refere. E apela ao povo brasileiro para, em vez de lhe atirar pedras, o ajudar a ficar de pé. 

Após o Mundial, o jogador reafirmou a sua intenção de permanecer na Europa, no Paris Saint-Germain.