Festival de piano do Porto abre com homenagem a Jerome Robbins

Casa da Música acolhe no dia 30 o espectáculo de abertura com o Stars of American Ballet, numa homenagem a Jerome Robbins. Programa decorre até 5 de Agosto com mais seis recitais, master-classes e conferências.

Stars of American Ballet
Fotogaleria
Stars of American Ballet, um ensemble formado por solistas de várias companhias norte-americanas de bailado DR
Nuno Marques, pianista e director artístico do festival
Fotogaleria
Nuno Marques, pianista e director artístico do festival DR

O festival é dedicado ao piano, mas vai associar este instrumento ao mundo da dança com um espectáculo de abertura que homenageia o bailarino e coreógrafo norte-americano Jerome Robbins (1918-1998), na passagem do centenário do seu nascimento. Nuno Marques, pianista e fundador do Porto PianoFest, vai acompanhar ao piano (na companhia do violinista Emanuel Salvador, como convidado) o Stars of American Ballet, na tarde de 30 de Julho (Sala Suggia da Casa da Música, às 19h30, com bilhetes a 20 euros), a abrir a terceira edição deste festival que vai depois decorrer, até 5 de Agosto, noutros palcos da cidade: o Conservatório de Música, o Palacete Viscondes de Balsemão e a Reitoria da Universidade do Porto.

“O Stars of American Ballet é um ensemble formado por uma dezena de solistas de várias companhias norte-americanas de bailado, entre as quais o New York City Ballet, fundado por Jerome Robbins, e o American Ballet Theater”, explica ao Ípsilon Nuno Marques, director artístico do festival. Além da coreografia In the night, que Robbins desenhou a partir de uma composição de Chopin, a companhia vai dançar peças de outros clássicos, da música e da dança, como Schubert, Arvo Pärt e Debussy, George Balanchine, Justin Peck e Josh Bergasse.

Os restantes seis dias do festival serão todos reservados ao piano, com um recital diário, num programa que terá também master-classes e conferências. “Este ano, o festival teve um aumento na procura, por parte de alunos de nível muito elevado, e vamos ter doze pianistas de várias escolas dos Estados Unidos”, diz Nuno Marques, pianista nascido em Famalicão mas radicado na América, onde actualmente lecciona no departamento de piano da Universidade de Nova Iorque, e faz o doutoramento na Rutgers University – Mason Gross School of the Arts, orientado pela professora Min Kwon.

No elenco dos convidados para a vertente docente do festival estão o pianista canadiano Jean Salnier, professor na Universidade de Montréal; o pianista e professor José Ramón Méndez, da Penn State University (EUA); e Pedro Burmester, que fará uma master-classe de piano para três alunos que serão seleccionados para o efeito durante a semana.

O programa do Porto PianoFest inclui ainda conferências pelo professor, maestro e pianista Òscar Colomina i Bosch, director da Menuhin School e professor na Royal Academy of Music, em Londres, que abordará o tema Da composição à interpretação; e pelo programador André Cunha Leal, que falará sobre a relação da música com os media.