Nascido a 14 de Julho: uma noite em casa a dançar com Ingmar Bergman

RTP2 programa noite de homenagem ao realizador sueco, que cumpriria 100 anos no sábado.

Ingmar Bergman, A lanterna mágica, diretor de cinema
Foto
Ingmar Bergman faria este fim-de-semana cem anos BONNIERS HYLEN

Nascido a 14 de Julho, Ingmar Bergman, um dos mais reverenciados cineastas da história, faria este fim-de-semana 100 anos. O seu centenário é uma efeméride que pede um lugar na grelha para os seus filmes e para reflectir sobre eles e foi isso mesmo que a RTP2 fez, com uma espécie de sessão dupla Bergmaniana na segunda-feira. Começa com uma interpretação para depois voltar ao original. Ou seja, estreia o filme de dança Ingmar Bergman - O Olhar do Coreógrafo (2016) e depois o filme Lágrimas e Suspiros (1972).

Numa altura em que os seus filmes voltarão às salas de Lisboa e Porto, Lágrimas e Suspiros reencontra-se com o espectador em casa, reflectindo sobre a morte entre três irmãs e sua empregada (entre elas a sempre sua actriz Liv Ullmann). Uma das irmãs, Agnes, está abandonada ao cancro, outra vive na repulsa pelo marido e violenta-se para o repelir também, a criada acompanha a moribunda – apenas alguns elementos de um filme de força e torção feminina que viverá ao final da noite nos televisores, Bergman na sala lá de casa com todo um palmarés a sustentá-lo (recebeu o Grande Prémio do Festival de Cannes em 1973 e o Óscar de Fotografia em 1974).

Lágrimas e Suspiros é o fim da noite Bergman na Dois que começa com o tributo físico ao cineasta sueco: quatro coreógrafos juntaram-se em 2016 para explorar o que consideram ser à partida a relação de Ingmar Bergman com o movimento dos corpos. “Como realizador, Bergman também era um coreógrafo. Através dos seus filmes e da sua obra teatral sentia-se uma linguagem exaustivamente coreografada – no belo movimento de uma cabeça, de um braço, no piscar de uma pálpebra – a mão invisível de Bergman, constantemente a dirigir o actor numa lenta dança pela sala”, escrevem os autores do filme, realizado por Fredrik Stattin e que tem como produtor executivo o filho do realizador Ingmar Bergman jr. Ingmar Bergman - O Olhar do Coreógrafo passa às 23h, seguido de Lágrimas e Sorrisos às 24h.

Os coreógrafos suecos Alexander Ekman, Joakim Stephenson, Pontus Lidberg e Par Isberg dirigem os bailarinos principais do Royal Swedish Ballet Jenny Nilson, Nathalie Nordquist, Oscar

Salomonsson e Nadja Sellrup, numa interpretação de quatro peças que se estreia agora na televisão portuguesa. Os corpos e o seu marejar misturam-se com o cenário do evento onde foram recolhidas as imagens em Julho de 2016 – a ilha de Faro, na Suécia, onde morreu Bergman – mas também da sua casa em Hammars. As peças são Some thoughts on Bergman and dance, Samband - Band – Saraband, A Pre-study e Onapers, e a música é a Sinfonia N.º 1 em C Menor de Anton Bruckner.