Fotogaleria
Reuters/CARL RECINE
Fotogaleria
Reuters/CARL RECINE
Fotogaleria
LUSA/PETER POWELL
Fotogaleria
LUSA/PETER POWELL
Fotogaleria
Reuters/CARL RECINE
Fotogaleria
Reuters/CARL RECINE
Fotogaleria
Reuters/CARL RECINE

A euforia foi tanta que os croatas atropelaram um fotógrafo — e ele aproveitou

Depois do golo de Mario Mandzukic, que carimbou a presença da Croácia na final do Mundial, uma onda de jogadores derrubou o fotógrafo Yuri Cortez. O mexicano não parou de disparar, conseguindo captar de perto a euforia dos croatas. No final, teve direito a um beijo.

Quando um fotógrafo se vê afogado numa pilha de jogadores de futebol em êxtase, o instinto pode ser tentar salvar-se ou fotografar de perto a alegria dos atletas. Yuri Cortez, fotógrafo da Agence France-Presse (AFP), optou pela segunda hipótese e quando esta quarta-feira, 11 de Julho, foi atropelado pelos festejos dos jogadores croatas, não parou de disparar. Resultado: uma série de imagens únicas.

O momento aconteceu depois de Mario Mandzukic marcar o golo que determinou a vitória da Croácia por 2-1 à Inglaterra. Os jogadores correram para a lateral do relvado, onde se concentram os fotógrafos. Entre eles estava Cortez, que, no meio da euforia, acabou por ser abalroado pelos croatas.

Mas não largou a câmara e continuou a fotografar os festejos que decorriam, literalmente, em cima dele. As suas imagens revelam essa proximidade, mostrando o autor do golo e os companheiros de equipa emocionados.

Entretanto, os outros fotógrafos que o ladeavam, entre eles Carl Recine da Reuters, captaram imagens do mexicano "submerso" em camisolas azuis e do momento em que os jogadores se aperceberam do sucedido e o ajudaram a levantar. "Perguntaram-me como é que eu estava, um deles pegou nas lentes e outro [Domagoj Vida] deu-me um beijo", contou o fotógrafo mexicano à AFP. Outro acontecimento insólito que as televisões conseguiram captar.

PÚBLICO -
Foto
Carl Recine / Reuters

A Croácia conseguiu, assim, a qualificação para a final do Mundial de futebol pela primeira vez na sua história e vai defrontar a França no domingo, 15 de Julho.

Texto editado por Amanda Ribeiro