Opinião

Britânico é você

Chamar britânica à selecção inglesa consegue ofender três das quatro nacionalidades britânicas.

Seria possível deixarmos de ouvir a selecção inglesa descrita como britânica? O problema é que não existe selecção britânica. Existe uma selecção inglesa, uma escocesa, uma galesa e uma da Irlanda do Norte. Todas elas são britânicas.

Se houvesse uma selecção britânica seria preciso escolher entre ingleses, galeses, escoceses e irlandeses do Norte. Isso não aconteceria porque nenhuma destas nações está disposta a abdicar da nacionalidade.

Os escoceses, por exemplo, só muito raramente torcem pela selecção inglesa. Preferem que ela perca. Chamar britânica à selecção inglesa consegue ofender três das quatro nacionalidades britânicas.

A nacionalidade que pode não ficar ofendida - a inglesa - só não fica ofendida porque está habituada a essa confusão. Tomar uma parte (os ingleses) pelo todo (os britânicos) ofende mais as partes esquecidas (a escocesa, galesa e irlandesa do Norte) do que a parte lembrada.

Os ingleses criaram a figura do British porque são o país dominante dentro do Reino Unido. À maneira da denominação geográfica British Isles era politicamente desejável haver um adjectivo, British, que pudesse ser aceite por todos os súbditos, fosse qual fosse a nacionalidade de cada um. No século XX até se impôs o diminutivo afectuoso Brits para realçar uma unidade política.

Teve tanto êxito esta propaganda que os próprios estrangeiros foram no engodo. É ridículo ouvir falar de coisas que são exclusivamente inglesas como sendo very British. O Reino Unido é muito mais interessante do que parece.