A HBO Europe vem para Portugal, mas ainda não se sabe bem como

A chegada da plataforma de video-on-demand do gigante norte-americano foi divulgada através de um anúncio colocado na rede social de emprego LinkedIn.

Amy Adams, Objetos Afiados, Objetos Afiados
Foto
A nova série Sharp Objects dr

A HBO Europe, que é tanto um conjunto de canais quanto uma plataforma de video-on-demand, vai chegar a Portugal. Em meados de Junho, foi posto na rede social de emprego LinkedIn o primeiro de vários anúncios da HBO  Europe a recrutar pessoal para trabalhos em gestão de marketing, distribuição de vendas, redes sociais e projecto no nosso país. O objectivo, dizia-se no texto que agora menciona que a plataforma se chamará HBO Portugal, era “posicionar a HBO como o melhor serviço de streaming no mercado português”.

Na altura, a 25 de Junho, essa entrada foi noticiada pelo portal E-Konomista, tendo esta terça-feira sido publicada pelos jornais Meios e Publicidade, que cita Tom Nielsen, vice-presidente de relações públicas da HBO Europe, a confirmar o recrutamento de pessoal, mas sem adicionar mais informações, e Observador, que adianta que a chegada acontecerá em 2019.

O que ainda não se sabe é em que moldes isso acontecerá. Ou seja, se a plataforma, à semelhança do que acontece noutros países europeus, disponibilizará a considerável biblioteca de conteúdos antigos da HBO, que inclui séries que vão de The Wire a Deadwood, passando por Girls ou Sete Palmos de Terra, com Curb Your Enthusiasm à mistura, quais serão os preços e formatos, nem se terá os episódios mais recentes das séries actuais e futuras – de A Guerra dos Tronos e os seus spin-offs a Big  Little  Lies.

Contactada nesse mês de Junho pelo PÚBLICO, Tatiana Carral, gestora do departamento de relações públicas da HBO Espanha, respondeu que ainda não havia "qualquer comunicação oficial” sobre o assunto. Esta terça-feira, a NOS comentou que está “neste momento a rever o âmbito” da sua “parceria com a HBO”, sublinhando que “os Canais TVCine & Séries têm por missão disponibilizar os melhores, mais diversos e premiados conteúdos aos seus subscritores” e assegurar “a exibição do que de melhor e mais recente se faz na indústria”, trabalhando “directamente com os principais estúdios e distribuidores a nível mundial”.

É que, desde 2015 que os canais TVSéries eram em Portugal “Home of HBO”, com uma relação privilegiada com o canal de cabo norte-americano e todas as novas séries do canal a estrearem-se na mesma madrugada que passavam nos Estados Unidos.

A relação mantém-se. Ainda no início deste mês, os canais TVCine estrearam The Tale, um filme do canal norte-americano. Em Abril, quando Westworld chegou à segunda temporada, o TVSéries ainda mantinha a designação, entretanto desaparecida, “Home of HBO”, mas estreias recentes, como Succession ou Sharp  Objects, que foi para o ar este domingo, não chegaram cá. Ainda assim, nunca foi o único canal com conteúdos HBO – a RTP, por exemplo, exibia até pouco tempo Last Week Tonight, o talk show de John Oliver.

Curiosamente, no início desse mesmo mês de Abril já tinha havido um dos primeiros vestígios da presença da HBO Europe no nosso país. O site da revista TBIVIsion noticiou que os direitos para Killing Eve, a criação de Phoebe Waller-Bridge para a BBC America e uma das estreias mais badaladas do ano, tinham sido adquiridos pela HBO Europe para, entre outros, os territórios de Espanha, Portugal e os países africanos de expressão portuguesa.

A entrada da HBO Europe, que noutros países é também um conjunto de canais de televisão e tem produção própria, em terras portuguesas chega numa altura de profunda mudança na própria HBO. Ainda este domingo, o The New York Times publicou uma peça sobre como John Stankey, o executivo da AT&T – conglomerado do qual o canal agora faz parte, visto a AT&T ter adquirido a Time Warner –, agora a supervisionar o canal e a produtora, disse aos empregados da HBO numa reunião que, para sobreviver no panorama dos media actuais, a HBO tinha de ser mais como “um gigante de streaming” para ter conteúdos que enchessem todas as horas do dia dos subscritores.

No ar desde 1972, a HBO (Home Box Office) é um conjunto de vários canais premium  de cabo e uma produtora de conteúdos, que começou por transmitir filmes, eventos especiais de televisão e desporto, tendo a sua produção própria em termos de séries crescido nos anos 1990, com comédias como The Larry Sanders Show ou Sexo e a Cidade e dramas como Oz  ou Os Sopranos. A faceta de produtora foi-se consolidando ao longo da década seguinte, tendo sido fundamental para a ascensão da chamada idade de ouro da televisão americana e arrecadado vários Emmy e Globos de Ouro ao longo dos anos.