Escutas e coincidências

Está o telemóvel a gravar o que dizemos?

Facebook
Foto
Num pedido de patente divulgado este mês, o Facebook descreve uma tecnologia para que um anúncio transmitido num computador ou televisão possa incluir um som inaudível para humanos Dado Ruvic/Reuters

É uma sensação comum a muitos utilizadores da Internet. Seja a ver vídeos no YouTube, fazer uma pesquisa no Google ou a usar a aplicações do Facebook, surge um anúncio sobre um produto ou serviço que é assustadoramente familiar – é precisamente sobre o tema da conversa que se teve há poucas horas, ou no dia anterior. O receio é inevitável: será que estas grandes multinacionais estão a usar os telemóveis para escutar secretamente o que os utilizadores dizem?

A questão já foi colocada várias vezes, em fóruns e na imprensa, e as empresas negam categoricamente essa possibilidade. Há uns anos, em declarações à BBC, o professor de matemática David Hand, autor de um livro sobre coincidências, argumentou que estes casos não passam disto mesmo: "Esta aparente coincidência acontece e nós pensamos que tem de haver uma explicação, não pode ser um acaso. Mas há tantas oportunidades para essa coincidência acontecer. Se se pensar em algo que tem uma pequena hipótese de acontecer e lhe dermos suficientes oportunidades para acontecer, isso inevitavelmente vai acontecer." 

Porém, ter um microfone à escuta não é inconcebível. Num pedido de patente divulgado este mês, o Facebook descreve uma tecnologia para que um anúncio transmitido num computador ou televisão possa incluir um som inaudível para humanos, mas capaz de activar um gravador no telemóvel dos utilizadores no local, com o objectivo de perceber como são as reacções à publicidade. Um vice-presidente do Facebook afirmou ao site Engadget que este sistema “nunca será” usado e que a patente foi pedida para evitar que outras empresas o façam.

Diferente é a postura do organismo que gera o futebol em Espanha. A Liga de Fútbol criou uma aplicação para os adeptos seguirem o Mundial. Mas esta tem uma funcionalidade mais ou menos escondida: detecta quando os utilizadores estão num local público e analisa o som ambiente, para identificar os sítios que estão a transmitir jogos sem autorização.