Outros três candidatos à espera de um milagre

As sondagens dizem que Andrés Manuel López Obrador vai ganhar, destacado, as presidenciais. Estes são os seus principais concorrentes.

México
Fotogaleria
Ricardo Anaya, candidato do PAN Gustavo Graf/REUTERS
Andrés Manuel López Obrador, Cidade do México, José Antonio Meade, Eleição
Fotogaleria
Jose Antonio Meade, do PRI Alberto Puente/REUTERS
Jaime Heliódoro Rodríguez Calderón, Galeana
Fotogaleria
Jaime Rodríguez DR

Ricardo Anaya

É o principal rival de Obrador na corrida à presidência, ainda que este apresente uma vantagem de 20 pontos nas sondagens. Aos 39 anos, o advogado do PAN (direita) aliou-se ao PRD e ao MC (centro-esquerda) para tentar contrariar o favoritismo do candidato do MORENA e afastar-se da aura negativa do PRI. Promete reformas na justiça, a introdução gradual de um salário básico universal e o regresso do México a um lugar de destaque na arena internacional.

José Antonio Meade

Antigo ministro das Finanças e dos Negócios Estrangeiros de Peña Nieto, Meade carrega consigo a impopularidade que o PRI acumulou nos últimos anos – está em terceiro nas sondagens. Quer, no entanto, acabar com a corrupção que tem vindo a corroer o partido, através de uma política implacável de confiscação de bens e propriedades para os que praticam tais delitos. Segurança nas ruas e melhor educação são outras promessas do candidato de 49 anos.

Jaime Rodríguez

Sem hipóteses de competir pela presidência (2% das sondagens), Jaime El Bronco Rodríguez apresenta-se em campanha como o populista conservador de manual. O ex-deputado do PRI (61 anos) tem granjeado mais atenção com comentários polémicos – sugeriu “cortar a mão” aos corruptos e disse que o seu cavalo sai-lhe “mais barato” que a mulher – do que pelo seu programa eleitoral. Quer reduzir os impostos e cortar de vez com as ajudas sociais.