Ser narcisista pode não ser assim tão mau, aponta estudo

Os narcisistas são resilientes e têm a auto-estima elevada, logo, podem ser pessoas mais bem sucedidas.

,
Foto
Iyan Kurnia/Unsplash

Narciso morreu a contemplar-se infinitamente nas águas do rio. O mito grego tem uma moral por trás: não devemos ser vaidosos nem egocêntricos. No entanto, mesmo que os traços de personalidade dos narcisistas pareçam negativos, a investigação vem agora dizer que essas pessoas têm uma maior resistência e, por isso, podem destacar-se na escola, no trabalho e também na vida amorosa. 

O "elevado senso de auto-estima" confere-lhes uma grande confiança, quem o diz é Kostas Papageorgiou, da Queen's University Belfast, à BBC, revelando que a pesquisa mostra que os narcisistas são frequentemente bem-sucedidos socialmente e não se deixam intimidar pela rejeição. Mais: o seu desejo por atenção pode torná-los "encantadores" e altamente motivados.

Papageorgiou acrescenta que o narcisismo seria um traço "positivo" de personalidade, não fosse a condenação moral que está associada ao conceito. "Se você é um narcisista, acredita firmemente que é melhor do que ninguém e que merece uma recompensa", define o psicólogo. No entanto, embora possa parecer uma pessoa insuportável, essa autoconfiança ilimitada está associada ao facto de ser uma pessoa "mentalmente forte" e pronta a "abraçar desafios", acrescenta.

O psicólogo da universidade irlandesa faz parte de uma equipa de investigadores de várias instituições britânicas e uma norte-americana, entre elas a Universidade de Londres, o King's College, a Manchester Metropolitan University e a Universidade do Texas. Para o estudo foi observado o desempenho de 300 jovens italianos, identificados como narcisistas, em exames do secundário. Embora não sejam mais inteligentes que os restantes alunos, revelam ser mais confiantes e assertivos, conseguindo ultrapassar os outros que, à partida, teriam mais capacidade para responder aos exames.

Os psicólogos observaram ainda que, além de características como o egoísmo e a necessidade de dominar, estes jovens tinham altos níveis de resiliência e determinação. Estes não lhes trazem apenas vantagem na escola, como na universidade e, no futuro, também no trabalho. 

Papageorgiou aponta ainda para a vida amorosa – os narcisistas terão sucesso pois como são "bastante carismáticos" acabam por atrair mais parceiros. O psicólogo informa que 60% do narcisismo é genético, o restante é moldado pelo ambiente em que a pessoa vive. Mas fica o alerta: os narcisistas podem ser "absolutamente destrutivos para os que o rodeiam". É caso para dizer que o mito de Narciso continua actual.