No 9.º ano não houve surpresas no exame de Matemática

Prova foi realizada nesta quinta-feira por cerca de 95 mil alunos. Para a APM foi "equilibrada". Já a SPM entende que foi pouco exigente.

Com a prova de Matemática chegou ao fim a 1.ª fase dos exames do 9.º ano
Foto
Com a prova de Matemática chegou ao fim a 1.ª fase dos exames do 9.º ano Rui Gaudêncio

“Uma prova sem surpresas." É assim que o dirigente da Associação de Professores de Matemática (APM), Paulo Cunha, resume o exame da disciplina que foi realizado nesta quarta-feira por 95.185 alunos do 9.º ano de escolaridade. Ao contrário do que sucedeu com o exame do 12.º ano,  “foi uma prova equilibrada com um grau de dificuldade, e uma tipologia das questões, equivalentes às dos anos anteriores”, especifica.

Também a Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM), num parecer divulgado nesta quinta-feira, considera que “a estrutura da prova é muito semelhante à do ano lectivo anterior” e que, tal como aconteceu em 2017, “é globalmente bastante acessível”.

Segundo a SMP a maioria dos itens propostos “são de resolução imediata ou complexidade reduzida” e certos problemas apresentados, “como o 3, 5.1, 7.1 e 10 são de tal forma imediatos que a sua inclusão parece mesmo inapropriada num exame de final de ciclo”. Em resumo, acrescenta, a prova “fica aquém do que é esperado avaliar no final do ensino básico”.