Por detrás da Care to Beauty estão Bruno Gouveia e Jorge Ferreira

Dois amigos criaram uma loja online que vende produtos cosméticos, de bem-estar e beleza para todo o mundo. Este ano estimam duplicar para cinco milhões de euros a facturação de 2017.

agasalhos
Foto
Jorge Ferreira e Bruno Gouveia têm planos de expansão Manuel Roberto

Bruno Gouveia, de 34 anos, e Jorge Ferreira, 44, eram “tão engenhocas” em pequenos, como os dois se descrevem, que “montavam e desmontavam televisões e rádios em casa”, conta Jorge. Agora não desmontam objectos, mas enviam milhares de produtos cosméticos de várias marcas para todo o mundo através da loja online Care to Beauty que criaram. O negócio “corre tão bem” que só este ano vão duplicar para cinco milhões de euros a facturação do ano passado, declaram.

A empresa foi criada no Porto. À entrada, as caixas empilhadadas de produtos abrem caminho para um espaço com prateleiras com os mais variados produtos para os cuidados da pele, do cabelo e maquilhagem de marcas como Institut Esthederm, Lierac, Avène, Bioderma ou Vichy que vendem online desde 2015.

Os empresários conheceram-se há oito anos, através de amigos comuns, embora tenham feito a mesma licenciatura, engenharia electrotécnica e de computadores, mas em universidades diferentes. Até lá a vida levou-os por outros caminhos. Quando era pequeno, Bruno Gouveia queria ser músico e até chegou a estudar na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo do Porto. “Queria ser empreendedor, construir guitarras eléctricas e trabalhar na parte técnica e electrónica da música”, conta. Mas também era “engenhocas em miúdo como o Jorge”. Quase nada lhes escapava às mãos: “Eu até consertava candeeiros”, conta Jorge Ferreira, entre risos.

Jorge Ferreira fez ainda um MBA executivo no Porto Business School “que ajudou a ter mais conhecimentos” e trabalhou na área das telecomunicações; Bruno Gouveia já tinha criado uma loja online para a Hidraulicart, que vende material de piscina, rega e bombas de água, que pertence aos pais. “A empresa cresceu muito e depois criei outras na área de relógios, roupa e material de pesca”, acrescenta.

Portanto, a Care to Beauty surgiu quase naturalmente, assim como a Portugal Internet que “aluga hotspots [aparelho pequeno que gera uma rede wi-fi] aos turistas”, fornecendo serviço de Internet – devido à experiência de Jorge Ferreira, que passou pela Oni, Optimus e Nos. “O Bruno tinha a ideia da empresa de cosmética e em 2015 lançámos as duas em simultâneo com um investimento de 50 mil euros entre stock, material de escritório, renda do espaço e contratar funcionários”, recorda.

No início eram só os dois, tratavam de toda a logística e embalavam os produtos da Care to Beauty numa sala pequena, no centro do Porto. Agora já são 15 funcionários (incluindo os empresários) a trabalhar num espaço maior, divididos pela área de gestão, programação, equipa de apoio ao cliente, conteúdos para o site e três farmacêuticos que escolhem as marcas dos produtos e aconselham os clientes quando é preciso.

A Care to Beauty vende produtos para 150 países. Quais? “Há coisas que são a alma do negócio”, justifica Jorge Ferreira rindo-se e evitando responder à pergunta, mas o internacional representa o maior peso nas vendas, acrescenta. Em Portugal, o público está nas grandes cidades – é 80% do sexo feminino, entre os 30 e os 45 anos –, a quem vendem sobretudo produtos anti-idade e protectores solares. Nos próximos anos, os empresários querem ter mais produtos de maquilhagem no catálogo online e alargar o negócio à área da perfumaria. 

E como é que se processa o negócio? “As encomendas chegam via online, processamo-las e o empacotamento é feito aqui, assim como a recolha das encomendas pelos transportadores. Qualquer sítio da Europa recebe-as no dia útil a seguir [a fazer a encomenda]”, enumera Jorge Ferreira.

Em 2017 facturaram 2,5 milhões de euros, bem mais do que os 700 mil euros de 2016, e este ano esperam duplicar e chegar aos cinco milhões. “As pessoas compram cada vez mais online. Este ano seremos a loja online de cosmética com o maior volume de vendas”, declara Bruno Gouveia. A dupla está agora a investir numa empresa de venda de artigos para animais. “A nossa especialidade é ser retalhistas online”, resume o empresário.