Microsoft dá uma nova marca aos seus serviços de notícias

A plataforma de notícias da Microsoft depende de uma equipa de mais de 800 editores humanos e sistemas de inteligência artificial para escolher os conteúdos.

Iphone
Foto
O serviço compete com produtos de notícias da Apple e do Google Reuters/MIKE SEGAR

A Microsoft desvendou uma nova plataforma de notícias, chamada Microsoft Notícias. Vai substituir a actual MSN News, uma marca que nasceu em 1995 quando a empresa norte-americana lançou o portal de notícias online.

A partir de agora, é a Microsoft Notícias a responsável pela informação noticiosa que surge em todos os produtos da empresa – seja quando se pesquisa em sites como o MSN.com (que mantém o nome actual), na Xbox, ou nas duas novas aplicações para iOS e Android que agregam notícias de vários sites e substituem as antigas versões com o nome MSN News. Vai competir com outros agregadores no mercado como a Apple News e o Google News.

"Em 1995, a indústria noticiosa só tinha começado a pôr conteúdo online", justifica Rob Bennet, o principal responsável pelo novo projecto na sua apresentação. "O período que se seguiu foi um de mudanças dramáticas e reinvenções que força as organizações de notícias a repensar a sua programação e estratégias. Nós também mudámos."

A empresa explica que a selecção do conteúdo que aparece na nova plataforma resulta de parcerias entre uma equipa de mais de 800 editores humanos, mais de 3000 marcas de informação (que incluem o New York Times, El País, e BBC), e sistemas de inteligência artificial. 

“Todos os dias, os nossos parceiros enviam-nos mais de 100 mil peças únicas de conteúdo. A nossa inteligência artificial analisa-as à medida que chegam para perceber dimensões como a categoria, o tópico, conteúdo opinativo e popularidade, antes de as apresentar aos nossos editores”, diz Bennet. “Os nossos algoritmos também sugerem fotografias adequadas para juntar ao conteúdo e dar vida às histórias.”

Cabe aos editores humanos, a partir daqui, escolher as melhores histórias durante o dia e equilibrar os tópicos para garantir que os leitores de notícias através de produtos da Microsoft têm acesso a noticias variadas e com qualidade.

“É um processo global”, garante Benner. “Hoje, temos mais de 800 editores de 50 locais em todo o mundo – incluindo redacções em regiões como a índia, Alemanha, França, México, Canadá e Espanha.”

Além do novo serviço, as versões actualizadas das aplicações de notícias da Microsoft para iOS e Android (também chamadas Microsoft Notícias) já estão disponíveis. Como é habitual, o sistema pergunta ao leitor para definir interesses (como desporto, finanças, saúde, lifestyle, sociedade) em que está interessado para adaptar o conteúdo que é apresentado.