Negrão admite que PSD pode votar contra iniciativa que pede contagem de tempo

Fernando Negrão exige que Governo dê explicações sobre a falta de dinheiro para pagar os anos em que as carreiras estiveram congeladas.

Iniciativa legislativa de cidadãos pede a contagem integral do tempo da carreira dos professores
Foto
Iniciativa legislativa de cidadãos pede a contagem integral do tempo da carreira dos professores Nelson Garrido

O líder da bancada social-democrata Fernando Negrão admitiu que o PSD pode votar contra a iniciativa legislativa de cidadãos que pede a contagem integral do tempo da carreira dos professores.

Em declarações aos jornalistas, à margem de uma visita aos bombeiros da Guarda, Fernando Negrão começou por tentar passar a bola para o lado do Governo ao dizer que aguarda informação por parte do Executivo. “Se é uma situação extraordinária, o Governo tem de explicar”, afirmou. Questionado sobre se o PSD vota contra a iniciativa legislativa de cidadãos caso se verifique uma circunstância extraordinária, Fernando Negrão admitiu essa possibilidade: “Se a explicação [do Governo] for esta isso pode acontecer”.

O líder da bancada social-democrata foi, depois, instado a explicitar a posição do PSD sobre se a contagem do tempo deve ser integral ou parcial, mas acabou por ser vago. “O PSD nunca faria esta promessa se soubesse que não tinha meios de pagamento. O Governo prometeu e agora vem dar o dito por não dito”, afirmou. Fernando Negrão reiterou a ideia de que o Governo, caso se venha a confirmar que não está disposto a contar o tempo de carreira que esteve congelado, “tem de pedir desculpas aos professores e voltar à mesa das negociações”.