Justiça

Mulher e filho suspeitos de matar empresário em Braga

Vítima era um homem violento e a vivência em família estaria marcada por vários episódios de violência doméstica. Judiciária faz buscas na residência do casal. Filho estará em fuga, já fora do país.
Foto
Fábio Augusto

A Polícia Judiciária deteve na manhã desta quinta-feira a mulher de um empresário que foi encontrado morto com um tiro na cabeça em Outubro de 2017, em Braga, adiantou o Correio da Manhã e confirmou ao PÚBLICO fonte policial. Os investigadores suspeitam que a mulher e o filho, de 20 anos, estiveram envolvidos na autoria do crime.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

A detenção da mulher ocorreu no âmbito de buscas da PJ à residência do casal em Moure, Vila Verde. Já o filho está em fuga. As autoridades acreditam que está já fora do país.

A vivência desta família estaria marcada por vários episódios de violência doméstica, sendo a vítima descrita pela polícia como um homem extremamente violento.

António Ferraz, conhecido empresário da construção civil, de 52 anos, foi encontrado morto na mala da sua carrinha Mercedes Vito, estacionada num descampado, em Palmeira, Braga. Foi morto com um tiro da caçadeira, segundo a PJ, e arma não foi até agora encontrada. Tudo indica que se tratou de um homicídio premeditado, seguido de um plano para que as autoridades acreditassem que a vítima tinha desaparecido.

Foi a mulher quem avisou as autoridades do seu desaparecimento e foi também ela quem informou a polícia que tinha encontrado a viatura e o corpo do marido no descampado.