Prisão para dono e condutor de carrinha envolvida em acidente que matou 12 portugueses

Acidente aconteceu em 2016 e carrinha transportava portugueses emigrados na Suíça. Condutor e dono de veículo ficam impedidos de guiar durante cinco anos.

Moulins, Route nationale 79, Route Centro-Europa Atlantique, Montbeugny, Acidente
Foto
Os 12 portugueses morreram quando se dirigiam a Portugal para celebrar a Páscoa THIERRY ZOCCOLAN/AFP

O Tribunal de Moulins, em França, condenou a quatro anos de prisão o dono de uma carrinha que esteve envolvida num acidente em que morreram 12 portugueses emigrados na Suíça. O condutor, que agora tem 21 anos e também é português, foi condenado a três anos de prisão. Os dois estavam acusados de homicídio negligente agravado.

Segundo o site France Info, ambos ficaram impedidos de conduzir durante cinco anos e não podem exercer qualquer profissão relacionada com transporte de passageiros.  

O Ministério Público tinha pedido quatro anos de prisão para cada um dos arguidos, mas o advogado do condutor que então tinha 19 anos, Ricardo Pinheiro, tinha pedido dois anos; já o advogado do dono, Arménio Pinto, queria a sua absolvição.

Na noite de 24 de Março de 2016, a carrinha chocou frontalmente com um camião que seguia na via contrária da Estrada Nacional 79, em Montbeugny, Moulins. Ricardo Pinheiro fez uma ultrapassagem mal calculada e seria o único a sobreviver. O grupo tinha saído de Romont, na Suíça, com destino a Portugal para passar a Páscoa.

Em Março, o Gabinete de Investigação de Acidentes Terrestres de França atribuiu ao condutor a responsabilidade do acidente. Segundo o relatório, uma "ultrapassagem mal calculada" e com "velocidade excessiva" num minibus num "estado deplorável (travões e pneus)" são as causas do acidente na Estrada Nacional 79, próximo da comunidade de Montbeugny.