Parlamento Europeu

Cidadãos europeus têm olhar mais positivo sobre a União, mas o futuro é imprevisível

Os números do último Eurobarómetro deram algum ânimo às forças europeístas dentro da União Europeia, mas há sinais de alerta.

Os números do último Eurobarómetro deram algum ânimo às forças europeístas dentro da União Europeia – pertencer ao clube europeu é visto como algo positivo (60%) – mas há sinais de alerta: 56% dos cidadãos europeus acredita, por exemplo, que os novos partidos nacionalistas e populistas podem trazer novas soluções. Em Itália, a crise política faz duvidar do seu futuro como estado-membro, e temas-chave como o Brexit, o terrorismo, o desemprego jovem ou a crise dos refugiados continuam a estar no topo das preocupações. A Europa está numa encruzilhada e as próximas eleições para o Parlamento Europeu, que se realizam de 23 a 26 de Maio de 2019, podem revelar novos caminhos. O PÚBLICO ouviu, em Estrasburgo, sete eurodeputados portugueses sobre o impacto que os desafios que a Europa enfrenta poderão ter na composição do próximo Parlamento Europeu.

O Público viajou a convite do Parlamento Europeu