Crónica

Palavras, expressões e algumas irritações: alunos

A palavra “aluno” vem do latim alumnu, que se traduz por “criança que se dá para criar”. Coitada.

Plural de “aluno”, que significa “pessoa que recebe formação de um ou mais professores, geralmente num estabelecimento de ensino, de forma a adquirir e/ou aumentar os seus conhecimentos em diversas áreas”.

Por estes dias, voltámos a ouvir falar muito de professores e das suas reivindicações à volta de “recuperação de tempo de serviço”, de “progressão de carreiras” e de “compromissos”. Lutar por direitos que se acham devidos faz parte da democracia. Nada a assinalar.

Gostaríamos no entanto de ouvir falar um pouco mais dos “alunos”, que nesta fase precisam de tranquilidade e de terem a certeza de que as suas notas serão lançadas, para assim se concentrarem nas provas que se avizinham. Algumas decisivas para o seu futuro.

Greve já impediu reuniões de avaliação em 100 escolas, diz sindicato”, noticiou-se na segunda-feira. O novo sindicato chama-se Stop e pode “impedir os alunos a quem não tenha sido dada nota de fazerem os exames nacionais, que começam a 18 de Junho, com a prova de Filosofia do 11.º ano. No dia seguinte, há exame de Português para os alunos do 12.º ano. No 9.º ano, a primeira prova (Português Língua Não Materna) está marcada também para 19 de Junho”.

Existem nada mais nada menos que 23 sindicatos de professores. Também se noticiou que se vão voltar de novo para o Parlamento. “Segundo o líder da Fenprof, há uma maioria de deputados que está ‘comprometida’ com a causa dos docentes em relação à recuperação do tempo de serviço.”

Um “estudante” é uma “pessoa que recebe ou recebeu instrução de um mestre ou preceptor”. Também se pode designar por “discente”, “discípulo”, “aprendiz” ou “educando”. Poderíamos acrescentar “vítima recorrente de braços-de-ferro entre professores e governantes”.

A palavra vem do latim alumnu, que se traduz por “criança que se dá para criar”. Coitada.

A rubrica Palavras, expressões e algumas irritações encontra-se publicada no P2, caderno de domingo do PÚBLICO