Choque, elogios e tristeza – as reacções à morte de Bourdain

De chefs portugueses a outras figuras internacionais, ninguém ficou indiferente à morte de Anthony Bourdain.

Anthony Bourdain, Anthony Bourdain: Sem reservas, Chef, chef celebridade
Foto
LUSA/José Sena Goulão

Barack Obama:

"'Banco de plástico baixo, mas noodles baratos deliciosos, cerveja Hanoi fresca'. É assim que me vou lembrar do Tony. Ele ensinou-nos sobre comida – mas mais importante ainda, sobre a sua capacidade de nos juntar. Para nos fazer menos receosos do desconhecido. Sentiremos a sua falta."

Chef Eric Ripert (Le Bernardin):

“Anthony era o meu melhor amigo. Um ser humano excepcional, tão inspirador e generoso. Um dos grandes contadores de histórias, que tocou tanta gente. Rezo para que esteja em paz do fundo do meu coração”.

Chef Henrique Sá Pessoa (Alma):

“Era uma pessoa por quem tinha imensa admiração. Tive a sorte de o conhecer em Lisboa e o Bourdain era em pessoa aquilo que era na televisão. Tinha aquela atitude: «Eu sou assim. Quem gosta, gosta. Quem não gosta, not my problem.» E era essa honestidade e transparência, esse lado cool mas ao mesmo tempo genuíno que o diferenciava. É uma grande perda para o mundo cultural gastronómico. O Anthony Bourdain era uma figura importante na divulgação da gastronomia mundial e ficamos mais pobres sem ele. Vai fazer falta.”

Chef Ljubomir Stanisic (100 Maneiras), em comunicado:

"É um choque. Conheci o Anthony Bourdain quando veio a Lisboa filmar o Episódio do No Reservations, onde o 100 Maneiras e eu tivemos o privilégio de estar incluídos, mas admirava-o ainda antes disso, por todo o seu percurso, pela atitude. Foi um cozinheiro que nos inspirou a todos, que personificava aquela ideia de fazermos as coisas como achávamos que deviam ser feitas, sem regras nem medos, dentro e fora da cozinha. Que nos mostrou que com a dose certa de paixão, trabalho e perseverança - que no caso dele, não tinham medida - podíamos chegar onde quiséssemos. Um rebelde com causa, dos primeiros a mostrar que a grande cozinha pode estar em qualquer lugar, dos melhores restaurantes à casa mais humilde, fazendo com que o mundo se apaixonasse definitivamente pela aventura de comer. O mundo da cozinha ficou infinitamente mais pequeno hoje mas a marca de Bourdain vai perdurar no tempo, não tenho dúvidas."

Chef Ricardo Costa, (The Yeatman):

"Quando ele veio ao Porto, no ano passado, esteve connosco quase duas semanas, no The Yeatman. Preparei-lhe todos os dias tratamentos VIP especiais e nunca nos cruzámos. Ele nunca teve curiosidade para me vir cumprimentar, e eu, de certa maneira, fiz-lhe o mesmo", recorda Ricardo, sublinhando que admira "o trabalho que Anthony Bourdain fez".

 Sergi Arola (LAB by Sergi Arola):

"De todos os bad boys que fizeram programas de televisão, ele era o mais interessante e o mais diferenciador. Para além da personagem, que era uma personagem complexa, os programas dele são ferramentas maravilhosas para entendermos a gastronomia de cantos do mundo onde seguramente a maioria de nós nunca irá. Graças a ele, conhecemos muitas coisas. Reflectiu, no sentido de provocar, determinadas atitudes e sentimentos. Para nós, cozinheiros, inventou uma maneira de focarmos a nossa vida profissional que escapava ao que eram as convenções. Num determinado momento da vida, procurei referências e encontrei-as em cozinheiros que já não se dedicavam à cozinha, como era o caso dele. Hoje não se pode entender personalidades como David Muñoz [restaurante DiverXo, Madrid, três estrelas Michelin] ou mesmo, embora a outra escala, Ferran Adrià, sem que se fale numa espécie de herança de Bourdain. O Anthony ensinou-nos coisas que teoricamente não se ensinavam em televisão, maneiras de comer que eram mais próprias do National Geographic e que ele trazia para perto de nós não como algo raro, mas sim como parte da cultura gastronómica global. Há uma boa parte da cozinha mais popular que está em dívida para com ele, porque ele atribuiu-lhe valor. "

Chef Pedro Lemos (Pedro Lemos):

"Foi alguém que teve uma vida bem vivida, que tinha experienciado quase tudo o que havia para experienciar e que promoveu, da maneira que ele idealizava, a gastronomia a nível mundial"

Chef Rui Paula (DOP, Casa de Chá da Boa Nova, DOP e Terraço):

"Hoje toda a gente sabe quem ele é, um veterano que andava nisto há muitos anos. Escreveu livros que mostraram o outro lado da cozinha, protagonizou programas premiados com Emmy e mostrou o que se come no mundo antes de isso ser "fashion". Nunca pensei que tivesse problemas, mas o mundo da gastronomia é um mundo pesado de muitas pressões, com muito trabalho acumulado e medo de falhar. A pressão ameaça muitas vezes tomar conta de nós. Se a gastronomia está na moda também o devemos a ele.”

Américo Pinto, dono do restaurante Gazela, sobre a passagem de Bourdain, em 2017

“Foi um choque. Uma pessoa afável apesar da sua presença intimidatória (pelo físico). Durante a gravação foi sempre profissional. E fora das gravações foi sempre muito amável. Estava rodeado de gente e foi uma surpresa quando me disseram quem ele era. Eu não falo inglês, mas pelas expressões vi logo que ele tinha gostado. Ele adorava porco — foi a uma matança de porco também.”

Chef Jamie Oliver:

“Tenho de dizer que estou totalmente chocado por ouvir que o incrível [Anthony] Bourdain acabou de morrer. Ele quebrou mesmo o molde, avançou o diálogo do mundo culinário. Descanse em paz, chef.”

Chef Gordon Ramsay:

“Chocado e triste pela perda de Anthony Bourdain. Ele trouxe o mundo para as nossas casas e inspirou tantas pessoas a explorar culturas e cidades através da sua comida.”

Christiane Amanpour, jornalista da CNN:

"O meu coração está partido pelo Tony Bourdain. Que descanse em paz. Era um amigo, um colaborador e família. Uma grande personalidade, um enorme talento, uma voz única e profundamente humano", escreve Christiane Amanpour, acrescentando: "Anthony era um grande apoiante do [movimento] MeToo. Defendeu fortemente os nossos direitos; falou publicamente por nós."

Chef francês Ludo Lefebvre:

"Para sempre comigo, Tony. Olhando para a tatuagem de uma colher que partilhamos enche-me o coração com tanta tristeza hoje, mas será para sempre uma recordação de que acreditaste em mim. Estarei para sempre em dívida com este grande homem."

Neil deGrasse Tyson:

"Um amigo da  @StarTalkRadio. Um amigo da comida e cultura. Um amigo de todos nós. Anthony Bourdain, descansa em paz."