George Clooney recebe prémio e Amal confessa o seu amor

A advogada de direitos humanos fez um discurso de elogio ao actor norte-americano.

Amal Clooney, 46º Prêmio AFI Life Achievement
Fotogaleria
Reuters/MARIO ANZUONI
Amal Clooney, 46º Prêmio AFI Life Achievement, Runway
Fotogaleria
Reuters/MARIO ANZUONI
Tapete vermelho, coxa, celebridade
Fotogaleria
LUSA/PAUL BUCK
Amal Clooney, George Clooney
Fotogaleria
LUSA/PAUL BUCK

Um cavalheiro, um marido e um pai incrível. É assim que Amal Clooney vê o marido, o actor George Clooney que foi homenageado pelo American Film Institute na noite de quinta-feira, em Los Angeles, pela sua carreira. A advogada de direitos revelou como continua apaixonada.

"Conheci o George quando tinha 35 anos e já estava a acostumar-me à ideia de que seria uma solteirona", conta Amal, citada pela Reuters, perante uma plateia repleta de amigos e de celebridades como Cate Blanchett, Jennifer Aniston, Cindy Crawford ou Diane Keaton. "Cinco anos depois, ele é a pessoa que mais admiro e aquela cujo o sorriso me faz derreter."

Apesar de serem um dos casais mais famosos de Hollywood, Amal e George Clooney são ciosos da sua vida privada, embora o grande público tenha acompanhado o casamento em Veneza, assim como o nascimento dos gémeos.

Amal não foi a única a falar de forma elogiosa de Clooney, amigos como o ex-Presidente dos EUA, Barack Obama, a actriz Julia Roberts e o apresentador Jimmy Kimmel também o fizeram, referindo-se não só à sua carreira, mas também às causas que abraça como a dos refugiados da região sudanesa do Darfur ou das vítimas do terramoto do Haiti.

"Ele sempre parece melhor do que eu", brincou Obama, que não marcou presença no evento, mas gravou um vídeo. "Ele é um bom homem, um bom amigo, um bom cidadão e um excelente produtor de filmes."

Aos 57 anos, Clooney além de actuar é também produtor e realizador.