Banca

ASF passa a ter supervisão financeira das associações mutualistas

A associação mutualista Montepio Geral, a maior do país, passará a ser supervisionada pela Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF).
Foto
José Almaça, presidente da Autoridade de Supervisão de Seguros (ASF) TIAGO PETINGA

A supervisão financeira das associações mutualistas passará a competir à Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), sendo estabelecido um período transitório de 12 anos, informou o Governo esta quinta-feira.

Atingiu o seu limite de artigos

A liberdade precisa do jornalismo. Precisa da sua escolha.

Não deixe que as grandes questões da sociedade portuguesa lhe passem ao lado. Registe-se e aceda a mais artigos ou assine e tenha o PÚBLICO todo, com um pagamento mensal. Pense bem, pense Público.

O novo Código das Associações Mutualistas foi esta quinta-feira aprovado em Conselho de Ministros e passa a sujeitar ao regime de supervisão as associações mutualistas cujo volume bruto anual de quotas das modalidades de benefícios de Segurança Social geridas em regime de capitalização exceda cinco milhões de euros e em que valor bruto dos fundos associados ao respectivo financiamento exceda 25 milhões de euros.

A associação mutualista Montepio Geral, a maior do país, com mais de 600 mil associados, que é actualmente supervisionada pelo Ministério do Trabalho e da Segurança Social, é uma das que passarão a ser supervisionadas pela ASF.