Spartak, Roma e Athletic punidos pela UEFA devido a desacatos

Violência entre adeptos foi a razão das sanções que dizem respeito a jogos da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

Mau comportamento dos adeptos leva a UEFA a punir clubes
Foto
Mau comportamento dos adeptos leva a UEFA a punir clubes Reuters/Robert Pratta

As competições europeias de clubes da temporada 2017-18 tiveram a sua quota parte de confrontos e mau comportamento dos adeptos. A UEFA — organismo desportivo que tutela o futebol europeu — decidiu punir a Roma (Itália), Spartak de Moscovo (Rússia) e Athletic de Bilbau (Espanha) devido a desacatos relativos a partidas da Liga dos Campeões e Liga Europa dessa época.

Os confrontos mais graves registaram-se em Fevereiro deste ano, em Espanha. O embate dos 16 avos-de-final da Liga Europa entre Athletic Bilbau e Spartak de Moscovo foi antecedido por confrontos entre adeptos russos e espanhóis. Apanhado pelo motim generalizado, um polícia espanhol acabou por perder a vida, na sequência de uma paragem cardíaca. O agente ainda chegou a ser levado para o hospital, mas acabou por não resistir.

Na sequência dos graves incidentes, a UEFA tomou a decisão de sancionar o emblema espanhol com uma coima de 40 mil euros. O Athletic Bilbau está, para além da coima, obrigado a interditar um sector do seu estádio com aproximadamente dois mil lugares, na próxima partida no Estádio de San Mamés a contar para as competições europeias.   

Os russos do Spartak de Moscovo receberam uma sanção monetária mais pesada, com uma coima que atingirá os 55 mil euros. Para além da multa, o emblema — que garantiu presença no play-off de qualificação para a Liga dos Campeões da próxima temporada — não terá qualquer adepto nos três próximos encontros fora de portas, a contar para a competição. O Spartak está, assim, impedido de comprar e vender ingressos aos seus adeptos para as primeiras duas deslocações da fase de grupos da Liga dos Campeões.

A Roma também é alvo das sanções da UEFA, na sequência do ataque de alguns dos seus adeptos mais radicais a fãs do Liverpool, antes do início da partida relativa à primeira mão da meia-final da Champions. Um dos adeptos britânicos envolvidos na emboscada foi selvaticamente agredido, ficando em estado de coma. O organismo desportivo multou o emblema italiano em 58 mil euros e impediu os adeptos da Roma de viajarem para o primeiro jogo da fase grupos da Liga dos Campeões, à semelhança dos restantes emblemas abrangidos pelas sanções. 

Texto editado por Nuno Sousa