José Fonte reforça ambição de conquistar a Rússia

Defesa-central garante que Portugal joga sempre para ganhar, mesmo não sendo favorito no Mundial2018.

Agência de Notícias Lusa
Fotogaleria
EPA/MIGUEL A. LOPES
Liga de Rugby, Jogo, União do Rugby, Torneio
Fotogaleria
EPA/MIGUEL A. LOPES
Futebol, Copa do Mundo da FIFA 2018, Portugal
Fotogaleria
EPA/MIGUEL A. LOPES

José Fonte afirmou esta quinta-feira que Portugal vai à Rússia para vencer o Campeonato do Mundo, uma tarefa que será "extremamente difícil", e desvalorizou o facto de estar a actuar numa liga menos competitiva como a chinesa.

"Queremos ganhar. Portugal joga sempre para ganhar. Não somos favoritos, mas temos um objectivo claro que é ganhar e sermos campeões. Claro que sabemos que será extremamente difícil, mas isso não nos impede de acreditar", afirmou o defesa central em conferência de imprensa, minutos antes de mais um treino da selecção nacional, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Fonte passou a primeira metade da temporada afastado dos relvados e, na reabertura do mercado, acabou por abandonar o West Ham e a competitiva liga inglesa para rumar à China.

"Precisava de jogar com regularidade. Tinha estado lesionado e tomei a decisão de ir para a China, para uma nova aventura, sabendo que ao jogar poderia estar no Mundial. Joguei todas as semanas contra grandes avançados. Na China, todas as equipas têm avançados de grande qualidade", contou o central do Dalian Yifang.

Actualmente com 34 anos, José Fonte descartou qualquer tipo de “reforma” após o Mundial2018 e garantiu que estará "sempre disponível" para jogar com as cores de Portugal.

"O passaporte não conta para nada. Sinto-me bem e felizmente nunca tive muitas lesões. Estou bem, estou fresco e terei sempre a vontade de representar o meu país", disse.

Questionado sobre a ausência de Cristiano Ronaldo, o defesa-central formado no Sporting assumiu que o avançado é "muito importante" para a selecção nacional.

"Queremos que ele integre o estágio o mais rápido possível. É o melhor jogador do mundo e qualquer equipa precisa do melhor jogador do mundo", referiu.

José Fonte, que tem 29 internacionalizações por Portugal, abordou ainda a chegada do jovem defesa central Rúben Dias, um jogador que se vai manter "muito anos" na selecção lusa.

"Tem muito que aprender e a jogar é que consegue crescer. Chega aqui com uma boa bagagem, por ser do Benfica e por estar rodeado de jogadores muito experientes. Não tenho dúvidas de que vai tornar-se num belíssimo jogador", concluiu.

Dia 9 de Junho, após os particulares com a Bélgica (sábado em Bruxelas) e com a Argélia (dia 7 de Junho, em Lisboa), a selecção viaja para a Rússia, onde tem estreia marcada frente à Espanha, a 15 de Junho, em Sochi.