Nunca antes visto: sul-coreanos BTS lideram top americano

É a primeira vez que um grupo asiático de música chega ao primeiro lugar do top nos Estados Unidos.

Ok Taecyeon, 14h
Foto

Segundo a Billboard, a publicação americana que lista semanalmente os álbuns mais vendidos dos Estados Unidos, os sul-coreanos BTS lideram o top de álbuns naquele país, barómetro da indústria da música, o que é inédito para um grupo asiático. O fenómeno sul-coreano, conotado com o género conhecido como K-pop, passa a ser também o primeiro de língua estrangeira a atingir, nos últimos 12 anos, o topo da tabela de vendas, com o álbum Love Yourself: Tear, que acabou por destronar Beerpong and Bentleys do rapper Post Malone.

Conhecidos pelas coreografias milimétricas, os sete jovens que integram o colectivo BTS ilustram a popularidade do género conhecido como K-Pop, que nasceu na Coreia do Sul, mas tem angariado admiradores em todo o mundo – os fãs do grupo auto-intitulam-se como Army – principalmente entre os adolescentes. O grupo foi mesmo o fenómeno mais falado no Twitter em 2017, com mais menções na rede social do que o Presidente americano, Donald Trump, ou o cantor pop canadiano Justin Bieber.

Para além das vendas físicas, a tabela da Billboard contempla também o número de descarregamentos na Internet e os streams. Cantado em coreano, o álbum foi lançado a 18 de Maio e vendeu o total de 135 mil unidades na sua estreia, sendo 100 mil dessas vendas físicas e 26 mil em streams e 9 mil em cópias digitais. O último álbum de língua não inglesa a liderar o top americano havia sido Ancora, do II Divo, que combina espanhol, italiano e francês e havia sido lançado no ano de 2006. Há dias os BTS participaram no programa de Ellen Degeneres, onde apresentaram o seu último single, Fake love.