<p>Bruno Simões Castanheira (Arquivo)</p>
Foto

Bruno Simões Castanheira (Arquivo)

Évora: universitários decidem acabar com garraiada na Queima

Um movimento de estudantes vai organizar uma garraiada na mesma semana em que decorre a Queima das Fitas

Os estudantes da Universidade de Évora (U. Évora) decidiram esta terça-feira, em referendo, acabar com a garraiada académica na festa da Queima das Fitas, revelou à agência Lusa a presidente da associação académica, Ana Rita Silva.

Segundo a dirigente estudantil, dos 1086 estudantes que participaram no referendo, 667 votaram pelo fim da garraiada e 405 a favor da sua continuidade, registando-se 12 votos em branco e dois nulos.

A presidente da Associação Académica da Universidade de Évora (AAUE) referiu que as mesas de voto estiveram abertas, entre as 10h e as 18h, em cinco pólos e, até às 20h, no Colégio do Espírito Santo, o principal edifício da academia.

Um movimento de estudantes da academia alentejana já anunciou que vai organizar uma garraiada na semana em que decorre a Queima das Fitas, independentemente do resultado do referendo, para respeitar a primeira decisão dos alunos.

Organizada pelo movimento "Estudantes por Évora" em parceria com Núcleo de Estudantes de Agronomia de Évora, a garraiada está marcada para sábado, às 16h30, no Parque do Centro de Desenvolvimento Agro-pecuário de Évora (antigo IROMA).

O referendo sobre a continuidade da garraiada académica no programa oficial da Queima das Fitas de Évora foi aprovado pelos estudantes da academia, na assembleia magna que decorreu no dia 9 deste mês.

Esta assembleia magna tinha sido pedida por um grupo de alunos da academia para que os estudantes da U. Évora votassem, novamente, a realização de um referendo sobre a continuidade da garraiada na Queima das Fitas.

Numa assembleia magna realizada no início de Abril, segundo a presidente da AAUE, Ana Rita Silva, foram registados "124 votos contra o referendo e 117 a favor do mesmo".

Os elementos deste grupo estavam descontentes com as circunstâncias em que decorreu a anterior votação, nomeadamente por discordarem dos métodos utilizados nas duas votações feitas na última assembleia magna, por considerarem que são falíveis.

A Queima das Fitas em Évora começa na sexta-feira e vai decorrer até 2 de Junho.