Design

Os R2 “antes e depois” em Le Havre

Designers Lizá Ramalho e Artur Rebelo participam no festival Une Saison Graphique com uma peça especificamente concebida para esta cidade portuária da Normandia e uma selecção dos seus trabalhos.
Fotogaleria

Em mais um momento de internacionalização do seu trabalho, a dupla de designers R2 (Lizá Ramalho+Artur Rebelo) está esta semana em Le Havre, a cidade portuária da Normandia, para participar no festival Une Saison Graphique.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

A décima edição do certame começou na segunda-feira e vai decorrer até 9 de Junho, mas é neste sábado, dia 19, que os R2 inauguram a exposição Entre deux (Entre dois), que, além de uma selecção de mais de duas décadas de criações, contém uma instalação especificamente concebida para o festival, Avant/ Après (Antes/ Depois).

Trata-se de uma peça de grande formato (sete metros de comprimento e mais de uma tonelada de peso), formada por cinco monogramas tridimensionais em betão com que os R2 evocam Le Havre, “uma cidade onde grande parte da paisagem urbana foi projectada de forma articulada num mesmo momento pelo arquitecto Auguste Perret [1874-1954]”, explicam os designers ao Ípsilon.

Lizá e Artur ‘R’ notam ainda que a “coerência intrigante que grande parte dos edifícios partilham” se deve ao facto de a Baixa da cidade ter sido totalmente arrasada em Setembro de 1944, não pelos alemães, mas pela força aérea inglesa. Avant/ Après simboliza, assim, a “uniformidade e a coerência” resultantes do recurso à pré-fabricação e da utilização de uma grelha modular que tira partido do potencial do betão armado evocando a memória do passado de Le Havre.

Além desta instalação encomendada pela própria cidade, Entre deux mostra ao público francês a escultura tipográfica dos R2 e uma selecção de 13 outros trabalhos que reflecte o pensamento do atelier portuense e o modo como vem explorando “a relação entre a tipografia e a arquitectura, a duas e a três dimensões”.

Desta selecção fazem parte cinco desenhos da série Transição, que usa "a deformação/torção da anatomia da letra para estabelecer outras relações dentro da sua própria estrutura”, explicam Lizá e Artur; Tempo, uma grelha de letras de densidades variáveis feita para a Text Gallery e exibida numa exposição em Londres, em 2011; Original/ Universal, sobre a dicotomia verdadeiro/falso; peças do projecto Letras na Paisagem, livro de artista apresentado no Rio de Janeiro, em 2013; e ainda os exercícios F/M e O/U, desenvolvendo a espacialidade e a torção destas letras, e que foram apresentados em 2014 na mostra About the Documents, no CAAA – Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, em Guimarães.

Projectos em que os R2 exploram as relações temporais, formais e espaciais na tipografia e que, “em comum, partilham uma reflexão entre o espaço, entre duas coisas, as relações e tensões entre um início e um fim, um começo, uma chegada, o presente e a leitura”, especificam os designers ao Ípsilon, a partir de Le Havre.