Tänak vence superespecial de Lousada

Sébastien Ogier foi segundo, a 0,4 segundos do estónio, vencedor na Argentina e primeiro líder do Rali de Portugal.

Tanak foi o mais rápido, com Ogier e Suninen em segundo, a 0,4 segundos
Foto
Tanak foi o mais rápido, com Ogier e Suninen em segundo, a 0,4 segundos EPA/ANNA KALAGANI

Ott Tänak (Toyota Yaris) — terceiro classificado do Mundial — venceu esta quinta-feira a superespecial de Lousada, percorrendo os 3,36 km em 2m34,3s, no arranque da 52.ª edição do Rali de Portugal, sucedendo ao belga Thierry Neuville e ao norueguês Mads Ostberg (vencedores “ex-aequo” na abertura da edição de 2017).

A evolução dos novos carros do WRC reflectiu-se no tempo dos dez mais rápidos no Eurocircuito da Costilha, que bateram o registo de Neuville em 2017 (2m36,6s). ?

Tänak superou o pentacampeão do rali português Sébastien Ogier (Ford Fiesta), por 0,4 segundos, exactamente o mesmo tempo conseguido por Teemu Suninen (Ford Fiesta), dando continuidade à vitória na quinta prova do Mundial WRC, na Argentina.

Sébastien Ogier agradeceu o apoio dos portugueses e prometeu dar o melhor neste ano que poderá ser histórico para o piloto francês... caso alcance o sexto triunfo (após os sucessos em 2010, 2011, 2013, 2014 e 2017). Um recorde absoluto, depois de há um ano ter igualado a marca mítica do finlandês voador, Markku Allen.

“O carro esteve formidável. Espera-nos um dia crucial”, referiu o piloto de Gap, líder do Mundial com 100 pontos, que procura igualmente o “hexa” em termos de títulos mundiais, tendo mostrado estar em perfeitas condições de regressar às vitórias depois de ter falhado na Argentina a segunda conquista em cinco possíveis.?

Jari-Matti Latvala, o mais rápido no “shakedown” em Baltar-Paredes, acabou por perder segundos preciosos na última curva, o que o deixou de fora dos primeiros dez da superespecial (13.º a 3,9 segundos), provocando alguma estupefacção no finlandês, surpreendido pelo comportamento do carro.

Entre os portugueses, com o regresso de Armindo Araújo ao Rali de Portugal, que venceu em 2003, 2004 e 2006, o destaque foi para Joaquim Alves, 25.º a 10,3 segundos de Tänak. O rali prossegue amanhã no Alto Minho, com uma dupla passagem nos troços cronometrados de Viana do Castelo (26,73 km), Caminha (18,11 km) e Ponte de Lima (27,54 km), antes da Porto Street Stage (1,95 km), ao início da noite.

Duas passagens por Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Amarante (especial mais longa) preenchem o sábado, restando cinco das 20 classificativas para cumprir no domingo: o sempre espectacular salto em Fafe, que terá duas passagens, sendo que uma será a “power stage”, para além dos troços Luílhas e Montim.

1. Ott Tänak/Martin Järveoja, Est (Toyota Yaris), 2.34,3 minutos
2. Teemu Suninen/Mikko Markkula, Fin (Ford Fiesta), a 0,4s.
3. Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Ford Fiesta), m.t.
4. Kris Meeke/Paul Nagle, GB/Irl (Citroën C3), a 1,4s.
5. Andreas Mikkelsen/Anders Jaeger, Nor (Hyundai i20), m.t.
6. Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul, Bel (Hyundai i20), a 1,5s.
7. Elfyn Evans/Craig Parry, GB (Ford Fiesta), a 1,6s.
8. Dani Sordo/Carlos del Barrio, Esp (Hyundai i20), m.t.
9. Mads Ostberg/Torstein Eriksen, Nor (Citroën C3), a 1,7s.
10. Esapekka Lappi/Janne Ferm, Fin (Toyota Yaris), a 1,8s.

...

25. Joaquim Alves/António Costa, Por (Skoda), a 10,3s
26. Pedro Meireles/Mário Castro, Por (Skoda), a 10,4s
28. Miguel Barbosa/Hugo Magalhães (Skoda), a 10,9s
29. Diogo Salvi/Jorge Henriques, Por (Skoda), a11s
30. Armindo Araújo/Luís Ramalho, Por (Hyundai), a 12,1s