Zuckerberg presta esclarecimentos no Parlamento Europeu na próxima semana

Fundador e CEO do Facebook vai ser questionado pelos eurodeputados sobre o acesso e uso indevido dos dados pessoais dos utilizadores da rede social.

Reuters/Leah Millis
Foto
Reuters/Leah Millis

O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, aceitou o convite do Parlamento Europeu para prestar esclarecimentos sobre o caso Cambridge Analytica e deslocar-se-á a Bruxelas “possivelmente na próxima semana”, anunciou o presidente do PE, Antonio Tajani.

“Os nossos cidadãos merecem explicações completas e detalhadas. Saúdo a decisão de Mark Zuckerberg de comparecer pessoalmente perante os representantes de 500 milhões de europeus. É um passo na direcção certa no sentido de restaurar a confiança”, declarou Tajani em comunicado.

O responsável máximo da maior rede social do mundo será questionado sobre “aspectos relacionados com a protecção de dados pessoais” e “o potencial impacto nos processos eleitorais na Europa”.

Zuckerberg já tinha prestado esclarecimentos aos legisladores norte-americanos em Washington, na sequência de um acumular de dúvidas sobre o mau uso da plataforma, incluindo acções russas para influenciar as presidenciais americanas, e sobretudo no rescaldo do caso da Cambridge Analytica, uma empresa de consultoria política do Reino Unido que teve acesso indevido a dados de 87 milhões de pessoas (e 63 mil em Portugal) e que os poderá ter usado para planear propaganda direccionada. O CEO do Facebook pediu repetidamente desculpa, fugiu a muitas questões e mostrou alguma abertura para regulação no que diz respeito aos dados dos utilizadores.

Em Bruxelas, Zuckerberg deverá ainda ser questionado sobre o cumprimento por parte da rede social do novo regulamento europeu de protecção de dados, que entra em vigor a 25 de Maio e vincula empresas de todo o mundo cujos consumidores residam no espaço comunitário.