Quatro ingleses feridos com gravidade em colisão na Via do Infante

No autocarro seguiam pelo menos 14 passageiros de nacionalidade inglesa, quatro ficaram feridos com gravidade. O condutor, português, sofreu ferimentos ligeiros. A circulação foi retomada.

Um acidente na Via do Infante, em Loulé (Algarve), envolvendo um autocarro de passageiros de matrícula espanhola e uma betoneira, provocou 14 feridos, quatro deles em estado grave, disse ao PÚBLICO fonte da Protecção Civil. A circulação na via, que esteve cortado no sentido Loulé-Faro, foi entretanto retomada.

No autocarro seguiam pelo menos 14 passageiros de nacionalidade inglesa, quatro deles ficaram feridos com gravidade. De acordo com fonte do Hospital de Faro, estas quatro pessoas têm fraturas expostas e traumatismos crânio-encefálicos ligeiros e sua "situação clínica é moderada".

O condutor, português, sofreu ferimentos ligeiros. Deu entrada no hospital juntamente com outros nove feridos, entre os quais está uma criança. Segundo fonte hospitalar, os feridos "estão todos estabilizados e orientados para as respetivas especialidades".

Os passageiros, com idades entre os 9 e os 67 anos, encontravam-se em viagem da Praia da Rocha (Portimão) para o aeroporto de Faro, disse o comandante do Destacamento de Trânsito de Faro da GNR à Lusa. O autocarro pertence à empresa Rusadir e tinha sido contratado para efectuar o transporte de turistas para o aeroporto.

Os dois veículos circulavam no mesmo sentido (Portimão/Faro) da A22, antes do Túnel do Areeiro, quando se deu o acidente, por volta das 7h, tendo o pesado de passageiros embatido na traseira da autobetoneira. O comandante das operações de socorro Irlandino Santos acrescentou ainda  que as autoridades estão a investigar as causas do acidente, bem como "se os passageiros possuíam os cintos de segurança".

De acordo com fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, as equipas de socorro terminaram as operações de desencarceramento e assistência às vítimas pelas 10h50. Estiveram no local 93 operacionais, entre os quais bombeiros, elementos da Protecção Civil, Cruz Vermelha Portuguesa, INEM, GNR e da Sociedade Concessionária da Via do Infante, apoiados por 40 veículos.

Sugerir correcção
Comentar