A corrida mais desafiante do ano está de volta à Ribeira

A primeira etapa do novo campeonato internacional de enduro – o World Enduro Super Series - arranca esta sexta-feira e bate recordes na 14.ª edição.

Carro
Foto
O evento decorre entre os dias 11, 12 e 13 de maio. Diogo Baptista

Se passear pela Ribeira este sábado à tarde faz parte dos seus planos, saiba que não vai conseguir escapar ao som das motas. O World Enduro Super Series (WESS) arranca esta sexta-feira e vai passar pela Invicta no dia seguinte. Nesse dia, o trânsito no túnel da Ribeira vai até estar condicionado entre as 17h e as 19h.

O campeonato, que será disputado nos dias 11, 12 e 13 de Maio, junta diferentes provas de enduro, uma modalidade de motociclismo praticada em pistas de todo-o-terreno, e reúne, pela primeira vez, as equipas oficiais do pelotão internacional.

A edição de 2018, organizada pelo Extreme Clube de Lagares em parceria com as câmaras municipais do Porto e de Penafiel, conta com 263 inscritos, representantes de 21 nacionalidades, nas cinco classes, entre elas, Pro, Expert, Hobby, XL e Veteranos.

A etapa portuguesa vai receber os maiores nomes do hard enduro à escala internacional, todos eles potenciais vencedores do WESS: Cody Webb, Jonny Walker, Taddy Blazusiak, Graham Jarvis, Billy Bolt, Mario Roman, Wade Young, Travis Teasdale e Lars Enockl. Portugal é representado pelos pilotos Nuno Pereira e Joel Vieira.

A prova de três dias começa esta sexta-feira, com a corrida de Enduro Cross, na aldeia de Quintandona, no concelho de Penafiel, às 16h.

No segundo dia, a zona histórica do Porto passa a ser o cenário de fundo da competição. O Prólogo, com obstáculos naturais e artificiais, decorre entre as 14h e as 19h de sábado. O pontapé de partida é dado pelas classes amadoras (Hobby, XL e Veteranos), num percurso mais curto, junto ao rio. Já as classes Expert e Pro iniciam a prova três horas depois, num trajecto mais longo e de maior desafio pelas ruas da Invicta, que inclui a passagem pelas escadas do Barredo, Codeçal e Guindais.

Ainda no segundo dia e depois de uma última volta entre os dez pilotos mais rápidos da classe Pro, os participantes rumam a Quintandona, em Lagares, para uma fun race de pit bikes, não obrigatória, com início marcado para as 20h.

Os motociclos vão continuar a ouvir-se na manhã do dia seguinte, a partir das 11h. A competição de hard enduro realiza-se num percurso com rochas, ribeiros e montes na aldeia histórica de Penafiel e pode durar até seis horas.

Esta é a primeira de sete provas que compõem o calendário da primeira edição do World Enduro Super Series. Até Novembro, os pilotos vão também passar por outros destinos europeus, como a Áustria, França, Roménia, Polónia, Suécia e Holanda.