Sérgio Conceição: “Sou exigente comigo próprio e este ano foi fabuloso”

Visivelmente emocionado, o técnico do FC Porto dedica o título aos pais. Não querendo assumir o protagonismo da conquista sozinho, mencionou o trabalho dos jogadores, da equipa técnica e do presidente do clube na hora dos agradecimentos.

Foto
Reuters/MIGUEL VIDAL

Visivelmente emocionado no rescaldo da conquista do título, Sérgio Conceição lembrou o trabalho de todos os membros da equipa técnica: "Sou o líder que dá a cara mas está muita gente de parabéns", disse o técnico do FC Porto, aos jornalistas. "Sou exigente comigo próprio e este ano foi fabuloso."

Em lágrimas, o treinador lembrou o trabalho dos futebolistas: "Os jogadores foram incansáveis nesta época de liderança muito exigente e rigorosa. Demonstraram capacidade de trabalho e humildade, foram verdadeiros obreiros." Também Pinto da Costa mereceu menção: "O nosso presidente também foi uma pessoa muito importante”, avalia Conceição.

Conceição escusou-se a assumir o protagonismo do êxito, partilhando-o com todos: "Não sou o treinador, somos mais do que os cinco da equipa técnica, é o departamento médico e toda a estrutura”, disse o técnico portista, citando os adjuntos Vítor Bruno, Siramana Dembélé, o Diamantino Figueiredo, o Eduardo Oliveira.

"Na minha apresentação tinha dito que no fim desta época iria agradecer a duas pessoas que iriam estar muito contentes, que são os meus pais [falecidos]. Para eles este título", disse, emocionado, em curta conversa com os jornalistas, interrompida pelo entusiasmo dos festejos.

Mais tarde acrescentaria a mulher e os filhos à lista de dedicatórias: "Eles sofrem muito com esta minha forma de estar e viver a minha profissão."

O FC Porto tem "gente muito apaixonada"

Numa segunda entrevista ao Porto Canal, onde continua sem conseguir esconder as emoções, Sérgio Conceição elogia a "nova geração" da equipa do FC Porto que diz trazer "um espírito fantástico no balneário, raça, querer, aliando a isso uma grande qualidade individual". 

"A minha liderança é assente na disciplina, rigor, trabalho", reconhece o técnico, que se diz agradecido por ter a oportunidade de treinar os "azuis e brancos": "Agradeço a oportunidade de trabalhar neste enorme clube. É uma gente muito apaixonada [pelo que faz]." com Lusa