Ossufo Momade eleito líder interino da Renamo

Ainda não foi marcada data para o congresso para eleger líder da Renamo. Cerimónias fúnebres do histórico líder do maior partido da oposição de Moçambique têm lugar na quarta-feira.

Ossufo Momade foi secretário-geral da Renamo
Foto
Ossufo Momade foi secretário-geral da Renamo LUSA/RICARDO FRANCO

Ossufo Momade, ex-deputado e antigo secretário-geral da Renamo, foi nomeado presidente interino do movimento na sequência da morte do histórico líder do maior partido da oposição moçambicana, Afonso Dhlakama.

A informação foi avançada pelo porta-voz da Renamo neste sábado, afirmando que “o tenente-general Ossufo Momade foi eleito por unanimidade” para suceder a Dhlakama de forma interina.

Em conferência de imprensa, Momade prometeu dar seguimento ao legado de Dhlakama, adiando para já o anúncio da data do congresso para eleger um novo líder: “No momento em que estamos de luto vamos organizar o funeral do nosso comandante”. “Ainda não é o momento para encontrar uma data para isso tudo”, referiu.

Também neste sábado, a Renamo anunciou que as cerimónias fúnebres de Dhlakama vão decorrer na quarta-feira, dia 9 de Maio.

As cerimónias públicas vão acontecer no campo desportivo do Ferroviário da Beira e, no dia seguinte, terá lugar o funeral reservado á família em Mangunde, de onde era originário Dhlakama, dá conta a agência Lusa.

O ex-guerrilheiro, que liderou a Renamo durante quase 40 anos, morreu na quinta-feira na sequência de uma crise diabética. Foi enviado ainda um helicóptero para a região da Gorongosa, no centro do país, para onde se mudou após o regresso da guerra civil, em 2014. O objectivo seria transportar o líder político para os serviços médicos de urgência, mas chegou tarde mais para salvar Dhlakama.