Opinião

Má arbitragem de Carlos Xistra no derby

Análise de Jorge Faustino aos lances polémicos do Sporting-Benfica.

Jorge Faustino faz, para o PÚBLICO a habitual análise aos lances mais controversos do jogo entre o Sporting e o Benfica.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

15’

No momento em que Mathieu, no interior da área do Benfica, tentava movimentar-se para saltar à bola foi impedido por Rúben Dias, que colocou o seu braço no pescoço e ombro do central do Sporting. Lance de difícil análise para o árbitro em terreno de jogo mas que as imagens televisivas mostraram.

56’

Em cruzamento para a área do Benfica, Rúben Dias saltou com Bas Dost colocando-lhe os braços na zona do ombro esquerdo, impedindo, desta forma, o atacante sportinguista de disputar a bola. Ficou por sancionar pontapé de penálti em lance que poderia ter contado com ajuda do VAR.

84’

Rúben Dias acertou com o cotovelo, de forma perigosa, violenta e nada inocente, na face de Gelson Martins. Ficou por sancionar a falta e por exibir o cartão vermelho ao central do Benfica.

90'+4’

Sem possibilidades de jogar a bola, Bruno Fernandes pontapeou violentamente e pelas costas as pernas de Cervi. A falta foi correctamente sancionada. O cartão para o jogador do Sporting não deveria ter sido o amarelo mas sim o vermelho por conduta violenta.

90'+7'

Rui Patrício largou a bola sem sofrer qualquer falta de um adversário. A bola ainda foi chutada para a baliza do Sporting mas o lance já tinha sido, mal, interrompido.

AVALIAÇÃO:

Dois penáltis por sancionar e dois cartões vermelhos por mostrar fazem com que a arbitragem de Carlos Xistra seja obrigatoriamente avaliada como muito negativa. Videoárbitro poderia e deveria ter ajudado.