Sem Danilo, Fernando Santos vai levar mais um defesa ao Mundial

Seleccionador deu três entrevistas aos jornais desportivos e levantou pouco o véu sobre as escolhas dos 23 jogadores que levará à Rússia.

Foto
Fernando Santos António Cotrim/Lusa

O seleccionador de futebol, Fernando Santos, está a ultimar as escolhas dos convocados para o Mundial deste ano na Rússia, que decorre entre 14 de Junho e 15 de Julho. Em três entrevistas aos jornais A Bola, Record e O Jogo, Fernando Santos levantou pouco o véu, mas revelou que a lesão de Danilo, médio do FC Porto, o obrigará a levar oito defesas ao Mundial e não os sete que estava a pensar.

Nas entrevistas aos três jornais desportivos, Fernando Santos também elencou o calendário que tem pela frente: a 14 de Maio, as selecções têm de entregar à FIFA a lista de 35 pré-convocados para o Mundial. Dessa lista sairão os 23 convocados, embora, se houver lesões, possam ser chamados jogadores que não estão nos 35. Em princípio, Fernando Santos revela a lista dos 23 convocados a 17 de Maio (embora também diga que pode ser depois da final da Taça de Portugal, agendada para 20 de Maio).

Cristiano Ronaldo é o único “indiscutível” para o seleccionador, que falou de nomes como Nani, Rúben Neves ou Vieirinha. Sobre as ambições portuguesas, diz que Portugal parte como candidato mas não como favorito, colocando a Alemanha como a única selecção com obrigação de vencer a prova. Eis as principais ideias transmitidas pelo seleccionador nas três entrevistas.

Danilo ausente, vão oito defesas

“Não há outro jogador que sendo médio, me possa fazer de central em caso de necessidade. As características dele [Danilo] são muito diferentes de todos os outros jogadores da sua posição. Neste momento é uma decisão praticamente tomada: em princípio, terei de levar oito defesas” [Record]

“Pensava inicialmente que seria sete defesas, sete médios e seis avançados, mas agora, por força de lesão de Danilo, se calhar será 8-6-6. Isto, claro, sem contar com os guarda-redes.” [A Bola]

Jogadores pouco utilizados

“O João Mário é um exemplo. Agora está a jogar mais no West Ham, a situação está a compor-se, mas esteve muito tempo parado o Inter. A verdade é que há muitos jogadores de selecção que não têm actuado com a assiduidade que eu gostava.” [Record]

Nani

“O que posso dizer, com toda a segurança, é que o Nani não está afastado da selecção e da possibilidade de jogar o Mundial, isto apesar de integrar esse quadro de jogadores com pouco tempo de utilização. A questão é que há vários jogadores que não estiveram no Europeu e estão agora nos 35 [pré-convocados] e têm características idênticas. [Exemplo?] Gelson, Bernardo Silva, André Silva e Gonçalo Guedes são jogadores que, pelo seu crescimento, também estão na corrida.” [Record]

Rúben Dias

[Prejudicado por ter sido convocado para jogo particular e depois ter faltado por lesão?] “Não, porque aqui ninguém pode ser prejudicado por motivos exteriores à sua capacidade futebolística. Com elevado grau de probabilidade, haverá jogadores nestes lote de 35 que nunca estiveram ao serviço da selecção nacional (...) Não me parece que seja uma surpresa. Falo de jogadores com percurso de selecções jovens mas que nunca chegaram aqui.” [Record]

Não há escolhas sentimentais

“Se calhar deixarei de fora jogadores que muito contribuíram para sermos campeões da Europa. Olhe, O Vieirinha já não vem há não sei quanto tempo e está a fazer uma grande época no PAOK. Mas estas coisas são mesmo assim. Vou ter de decidir e essa parte não é fácil.” [Record]

“Não posso levar jogadores ao Mundial por mera questão sentimental. [Éder] Não sei se ele vai ou se não vai. Sei é que ele, ou outro qualquer campeão da Europa, não será convocado por razões sentimentais.” [A Bola]

Indiscutível só Ronaldo

“Indiscutível só Cristiano Ronaldo. Depreende-se, por todas as razões, que o Bruno Fernandes esteja no lote, ele e muitos outros, daqueles que poderão estar nos 23 finais.” [Record]

Rúben Neves

“O Rúben [Neves] é um forte candidato a estar nos 23 finais, mas tenho de fazer a seguinte análise: o Rúben não é igual ao Danilo. (…) Rúben não é clone de Danilo. O que pode obrigar a deixar de fora alguém que, em princípio, estaria nos 23.” [A Bola]

Candidatos, mas não favoritos

“Não nos afirmamos como favoritos. Portugal afirma-se como candidato (…) Obrigação de ganhar o Mundial só tem a Alemanha, porque ganhou o último, em 2014. Depois há Brasil, Argentina, Espanha, França.” [O Jogo]

Possibilidade de estreantes

“Há alguns jogadores muito perto de estar no lote de 35 pré-convocados e que nunca se estrearam pela selecção nacional.” [O Jogo]

Não deverá chamar mais de 23

“Já fiz a experiência de chamar 25 e depois cortar dois. Mas correu mal. Durante dois ou três dias parecia que havia alguma tristeza. Foi constrangedor. Sempre que possível, vou evitar essa situação. Mas não posso dizer que não o farei.” [A Bola]

Maicon e Jardel? “Se tivessem 20 anos”

“Pepe e Deco chegaram à selecção ainda muito novos. Foi uma integração muito normal. Se Jardel e Maicon tivessem 20 ou 21 anos, talvez [os convocasse].” [A Bola]