Trump sugere fazer a cimeira com Kim na fronteira entre as Coreias

Presidente norte-americano diz que o encontro deverá acontecer nas próximas semanas e quer fazê-lo na Casa da Paz, em Panmunjon.

Fotogaleria
Kim Jong-un e Moon Jae-in na Casa da Paz da Coreia EPA
Casa da Paz de Panmunjon, localizada na desmilitarizada da Península da Coreia
Fotogaleria
Casa da Paz de Panmunjon, localizada na desmilitarizada da Península da Coreia EPA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu no Twitter que o seu encontro com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, seja realizado na Casa da Paz, em Panmunjon, na zona desmilitarizada da Península da Coreia. Ali foi assinado o armistício que suspendeu a guerra entre o Sul e o Norte há 65 anos e ali se realizou a cimeira de sexta-feira da semana passada entre Kim e o chefe de Estado sul-coreano.

“Estão a ser considerados vários países para o encontro, mas não seria a Casa da Paz/Liberdade, na fronteira entre a Coreia do Norte e do Sul, o local mais representativo, importante e duradouro do que outro país qualquer? Só estou a perguntar!”, escreveu Trump.

O Presidente dos EUA tinha já avançado no sábado, também no Twitter, que a cimeira com Kim Jong-un ocorrerá dentro de “três ou quatro semanas”. Porém, está ainda por escolher o local da reunião.

Na sexta-feira, na cimeira entre Kim e o seu homólogo sul-coreano, Moon Jae-in, na zona desmilitarizada, os líderes anunciaram o fim de mais seis décadas de conflito e prometeram a “total desnuclearização” da península.

Na sequência das conversações, Pyongyang anunciou o desmantelamento do complexo de Punggye-ri, onde foram realizados seis ensaios nucleares.

Antes deste anúncio, Trump já se tinha mostrado satisfeito com o avanço nas negociações com o regime norte-coreano, escrevendo no Twitter que as “coisas estão a correr bem”.