Desp. Aves bate Estoril na batalha pela sobrevivência

Golo de Nildo Petrolina nos últimos 10 minutos deixa "canarinhos" em posição muito delicada.

Estorilista Dankler em despique com Nildo Petrolina
Foto
Estorilista Dankler em despique com Nildo Petrolina OCTÁVIO PASSOS/LUSA

O Desp. Aves venceu, por 1-0, esta segunda-feira, o Estoril num duelo pela sobrevivência na I Liga a encerrar a 32.ª jornada. Os avenses assumem a 14.ª posição da tabela classificativa, deixando os "canarinhos" com 26 pontos (a três de Paços de Ferreira e V. Setúbal), ainda mais afundados depois da vitória do Feirense.

Com cinco derrotas nos últimos seis jogos do campeonato, o Desp. Aves enfrentava o último da classificação, um Estoril empenhado em passar o testemunho e que já surpreendera em Portimão, há duas semanas, naquela que foi a única vitória "canarinha" nos últimos 11 encontros.

O Estoril surgiu melhor nas Aves, com Allano a rematar ao poste e o guarda-redes Adriano Facchini a impedir que Bruno Gomes e Halliche colocassem os visitantes em vantagem. O brasileiro manteve a baliza segura no momento mais crítico dos avenses.

Os finalistas da Taça de Portugal também não revelaram grande inspiração no ataque, com Nildo a testar Renan e Tissone a falhar a emenda. O Desp. Aves viu ainda o VAR negar-lhe a pretensão de usufruir de dois penáltis por mão de Dankler (9') e Bruno Gomes (45'), decisão esta que não é totalmente pacífica.

A segunda parte confirmou a urgência de uma vitória, com Bruno Gomes a desperdiçar duas oportunidades flagrantíssimas e, pelo meio, o Desp. Aves a ver Dankler salvar sobre a linha um golo quase certo de Nildo.

Com o decorrer do jogo intensificou-se o controlo dos locais e Nildo, a passe de Vítor Gomes, decidiu o encontro com um golo  precioso para a formação orientada por José Mota.