Há um novo livro de A Guerra dos Tronos em Novembro, mas não é o mais esperado

Os leitores ficaram surpreendidos e depois algo desiludidos. George R.R. Martin, autor de uma das sagas de fantasia mais lidas do mundo, protela novo capítulo e publica prequela em Novembro.

Foto
RUI GAUDENCIO

Uma novidade no universo A Guerra dos Tronos, seja sob a forma de livro ou de episódio televisivo, chega quase sempre com estrondo – mas o som do anúncio de um novo livro de George R.R. Martin, feito quarta-feira, foi o de um sobressalto inicial logo seguido de um suspiro conformado. É um novo livro sobre o mundo que criou há mais de 20 anos, e até chega na estação fria, mas não é The Winds of Winter, o penúltimo livro da saga A Canção de Gelo e Fogo que Martin demora em terminar.

É uma prequela, não é um romance, e pode ou não ser o alimento de novas séries de televisão. Em suma, escreveu George R.R. Martin no seu site e no Twitter, vai editar Fire & Blood, uma espécie de “história imaginária” de uma das linhagens mais famosas da sua obra, os Targaryen. “Não, o Inverno não está a chegar… pelo menos, não em 2018. Vão ter de continuar a esperar por The Winds of Winter”, avisou o autor logo à cabeça, com uma referência à famosa frase da sua história, o lema "winter is coming". 

“Poderão, contudo, voltar a Westeros este ano”, rematou, com um novo trabalho e não com a ansiada sequela de uma das mais populares sagas de fantasia de sempre.

Anda a trabalhar em Fire & Blood há anos, alguns capítulos até já foram publicados online mas o grosso é inédito. “Eu costumava referir-me a este livro, a brincar, como o GRRMarillion”, escreveu, referindo-se à colectânea de J.R.R. Tolkien, Silmarillion, que desenvolve a mitologia ficcional do universo onde inscreveu a sua Terra Média celebrizada pela trilogia O Senhor dos Anéis, mas também por O Hobbit. Um eterno discípulo de Tolkien, o escritor norte-americano que viu há um par de anos a continuação da sua história em torno de A Guerra dos Tronos ser tomada pela televisão, Martin continua a trabalhar no meta-universo de A Canção de Gelo e Fogo. Embora termine o seu post com um esperançoso: “Vou voltar uma vez mais a Os Ventos do Inverno”.

Que é, sim, a sua obra mais aguardada. A Internet, forma de expressão globalizadora, apressou-se a reagir com um misto de entusiasmo, desilusão, frustração e… promessa de consumo. O fenómeno em torno de A Guerra dos Tronos ultrapassa há muito os livros, mas como seu autor original e principal, a história de Targaryens, Stark, dragões e outras fantasias de inclinação medieval arrisca-se a continuar inacabada para frustração dos leitores. Os fãs, esse grupo alargado em que se cruzam espectadores e leitores, recebem cada novidade da saga com avidez. A dois livros e uma temporada de findar, A Guerra dos Tronos é um monstro global de vendas e audiências. A espera faz parte dessa experiência, com 2018 a ser um ano de pousio televisivo depois de sete temporadas regulares desde 2011, mas também mais um ano em que se o novo livro não sairá.

“Eu sei que isto não é uma surpresa, mas ainda assim enfurece-me”, escreveu a leitora Amy Hastings no Twitter. “Porque raio é que ele daria prioridade a escrever uma história de quase mil páginas dos Targaryens em vez de acabar Os Ventos do Inverno. Estou furioso online”, queixou-se outro fã, que assina como Brice. Mas apesar das queixas “ainda assim vou lê-lo”, diz Brock Gilliam na mesma rede social. São comentários que resumem as reacções à novidade de que com um novo livro vem nova confirmação do adiamento da edição do livro mais esperado. Os Ventos do Inverno será o sexto livro da série — em Portugal cada tomo tem sido publicado em duas partes e The Winds of Winter será o sucessor de A Dança dos Dragões, publicado já em 2011Em Portugal, A Dance of Dragons foi publicado, como o resto da saga, em dois volumes pela Saída de Emergência – A Dança dos Dragões e Os Reinos do Caos.  

Fire & Blood não é um romance. Não é uma narrativa tradicional e nunca foi pensado como tal”, detalhou então o escritor no post de quarta-feira. “Embora haja histórias suficientes para 20 romances. Batalhas, derramamento de sangue, traições, amor, luxúria, horror, guerras religiosas, política, incesto, revisionismo histórico, todas essas coisas divertidas.” A actividade de Martin é actualmente transmedia – está nos livros, nos jogos, na televisão. Estão em desenvolvimento novas séries do universo de A Guerra dos Tronos para o canal americano HBO (em Portugal, a série passa em estreia no canal SyFy e as temporadas antigas estão com o TV Séries e no serviço Nos Play). Trata-se de prequelas mas Martin diz que “ninguém tem ainda a certeza” se usarão material de Fire & Blood. E mesmo que houvesse certezas, “não estou autorizado a dizê-lo”.

O novo livro será editado a 20 de Novembro. Quanto a The Winds of Winter e ao avançar da produção da HBO, a relação entre ambos continuará a desafiar o conceito de autoria e de narratologia. Uma história encetada por um autor no meio “livro” está cada vez mais perto de ser definitivamente terminada por dois autores no meio televisivo.