Bruno Nogueira e Marco Martins mostram Sara em Maio no Indie e em Outubro na RTP

Os primeiros dois de oito episódios da série vão passar no festival de cinema lisboeta no início de Maio. A estreia em televisão seguir-se-á daqui a alguns meses.

Fotogaleria
Diz Bruno Nogueira que é uma série para gozar com os clichés PEDRO CUNHA/PÚBLICO
Fotogaleria
Beatriz Batarda é Sara Moreno, uma actriz séria que deixa de conseguir chorar em Sara,Beatriz Batarda é Sara Moreno, uma actriz séria que deixa de conseguir chorar em Sara DR,DR

Sara Moreno é uma actriz com carreira feita no cinema, em papéis sérios e trágicos. É, aliás, conhecida pela capacidade de chorar. Até que um dia se cansa, deixa de conseguir chorar e decide mudar de vida. Começa a experimentar fazer telenovelas, entrar nas redes sociais e ser patrocinada por marcas. É esta a premissa de Sara, a série com Beatriz Batarda que é uma sátira ao panorama audiovisual português. Os dois primeiros episódios serão exibidos em público pela primeira vez no IndieLisboa, a 3 de Maio no Grande Auditório da Culturgest, enquanto a estreia na RTP2 está prevista para 7 de Outubro.

São, ao todo, oito episódios de à volta de 40 minutos. Partiram de uma ideia de Bruno Nogueira, com um argumento assinado a seis mãos por ele, o escritor Ricardo Adolfo e Marco Martins, que é responsável pela realização. Adolfo, que vive em Tóquio, já tinha colaborado com Marco Martins no guião de São Jorge, o último filme do realizador, e Beatriz Batarda apareceu nas três longas-metragens de Marco Martins. 

“Pensei nisto há algum tempo, inspirado nesta coisa de a Beatriz nunca ter feito televisão [a actriz trabalhou em algumas séries no Reino Unido, mas nunca em Portugal] e de ser actriz de cinema, de regularmente a convidarem para papéis que não são propriamente alegres. Achei que seria interessante”, explica Nogueira ao Ípsilon. Criou alguém que “tivesse a vida pessoal destruída e o pai doente e um dia queria chorar e não conseguia, tinha secado por alguma razão”.

A série foi gravada antes da peça Actores, que tinha Bruno Nogueira como actor e foi encenada por Marco Martins, que se estreia agora em televisão. Bruno Nogueira comenta que Sara junta a visão do humorista, que é mais dada a “séries e outras coisas”, à do realizador, que é “mais de cinema”. “Dava para nenhum de nós se sentir com o rabo preso de estar a brincar com qualquer um dos géneros. Estamo-nos a pôr todos em risco a gozar com clichés de coisas que nós próprios fazemos”.

Em tempos recentes, Bruno Nogueira tem co-criado e protagonizado projectos como Último a Sair, Odisseia, Som de Cristal ou Fugiram de Casa de Seus Pais. Originalmente, era para não aparecer em Sara, mas acabou por encontrar um papel de life coach que ajuda a protagonista nesta sua nova vida. Além de Batarda e Nogueira, o elenco conta com nomes como Nuno Lopes, Rita Blanco, Albano Jerónimo, Miguel Guilherme, José Raposo, Tónan Quito. A narrativa aproveita-se também de canções de B Fachada – que tem uma participação especial – e uma parte de um romance de Valter Hugo Mãe como se fossem originais de duas das personagens.