Arquitectura

Esta casa do passado é para os estudantes de hoje

Fotogaleria

Fica na Rua Visconde de Setúbal, no Porto, e quer ser uma casa para estudantes universitários, sobretudo os estrangeiros — de 11, para ser mais exacto. Com uma fachada novecentista, bem ao estilo portuense, o interior de quatro andares é novinho em folha, não tivesse ele sido remodelado pelo estúdio Alessandro Pepe Arquitecto, instalado no Porto.

 

“A casa tem uma cozinha comum”, explica Alessandro Pepe ao P3, “que será a sala principal da casa”. “O resto é composto por nove quartos (sete simples e dois duplos), seis casas de banho e na cave há ainda um apartamento independente — que pode utilizar a cozinha também”. No exterior existe ainda um pátio, com uma zona interior comum e outra de lavandaria.

 

Com uma “arquitectura sóbria”, destacam-se também as grandes janelas de quatro portadas em cada quarto. Mas, quatro portadas? Sim, para “modelar a quantidade de luz e manter a privacidade dentro do quarto”. “Se abrirmos as duas partes superiores, o exterior não tem vista para o interior, mas assim conseguimos uma iluminação natural na mesma”, clarifica o arquitecto italiano.

 

Construída originalmente no início do século passado, a casa foi alvo de remodelação em meados da década de 1960. Mais de meio século depois, foi a vez da segunda intervenção, que ficou concluída em Dezembro de 2017. “A construção teve alguma qualidade: tratava-se de uma típica casa burguesa, em pedra, e mesmo por isso quisemos manter o que ainda pertencia a esta fase e que tinha alguma qualidade, como as cantarias, alguma madeira e uma das duas clarabóias”, conta Alessandro Pepe.

 

São estes pequenos apontamentos, de um Porto de outros tempos, que poderão "atrair os estudantes internacionais", apesar dos portugueses não estarem excluídos. Por agora, diz-nos o arquitecto, a residência está totalmente ocupada, mas quem sabe se no futuro não surgem novos anúncios de arrendamento por aí.