Prémio Estação Imagem

Próxima paragem, Coimbra

Depois de Mora e Viana do Castelo, os prémios que problematizam e reconhecem as melhores reportagens e ensaios documentais do último ano chegam ao centro do país.

Fotogaleria
Bisakha, uma prostituta, toma banho antes de se encontrar com os seus clientes à noite. Casou-se aos 13 anos e enviuvou aos 27, altura em que deixou a sua aldeia mudando-se para Kolkata para ganhar dinheiro a trabalhar na indústria do sexo Amy Toensing
Fotogaleria
Daoud, pai de Brahim, visita a família e traz mantimentos (farinha, chá, açúcar, etc). Daoud vive numa outra aldeia que tem uma escola e electricidade. Marrocos, Alto Atlas, Tinfgam. 2 de Outubro de 2016 Ferhat Bouda
Fotogaleria
Um sobrevivente do massacre de mineiros na África do Sul em 1974 participa numa comemoração religiosa assinalando o segundo aniversário sobre o massacre. Marikana, Agosto de 2014 Marco Longari
Fotogaleria
uMkhosi woMhlanga (the Reed Dance – Dança da Cana) é uma cerimónia tradicional Zulu de maturidade onde jovens raparigas de Kwa Zulu-Natal desfilam em frente ao rei dos Zulus dançando numa procissão conduzida pela princesa Zulu líder Marco Longari
Fotogaleria
Uma criança talibe acorrentada numa área isolada de uma das daaras existentes na cidade de Touba, Senegal Mário Cruz
Fotogaleria
Talibes que fugiram das suas daaras na margem do rio Senegal, em Saint Louis, Senegal Mário Cruz
Fotogaleria
Bhakti Dashi de 75 anos, uma viúva do Bangladesh, vive há 25 anos nas traseiras de um templo – lá dentro, entoa e canta rezas por horas a fio em troca de alojamento e comida Amy Toensing
Fotogaleria
A alcateia Vumbi, matança do javali-africano (facocero-comum) liderada por uma fêmea com coleira, Parque Nacional do Serengueti, Tanzânia, 2011 Michael Nichols/National Geographic Society
Fotogaleria
Zhenya (Evgeny) e Yulia beijam-se em frente à sua datcha, durante as celebrações matrimoniais com os amigos. Slavutych, Ucrânia. 22.06.2013 Niels Ackermann
Fotogaleria
Ivan e Yulia voltam de uma sessão de esqui aquático no Dniepre. Decidem sentar-se no barco atracado a uma árvore. Slavutych, Ucrânia. 01.06.2012 Niels Ackermann
Fotogaleria
Um crucifixo de cartão surge na colina do Mosteiro da Cruz em Jal EI-Dib, com Beirute ao longe. 22.06.2016 Patrick Baz
Fotogaleria
Peregrinos carregam uma imagem de Santa Rafqa durante a procissão no seu santuário na aldeia de Jrebta no Norte do Líbano, assinalando a canonização da santa no dia 10 de cada mês. Santa Rafqa foi uma freira libanesa, canonizada pelo Papa João Paulo II Patrick Baz
Fotogaleria
Rabha encarrega-se da lavagem da roupa. Ela parece ter 15 anos, mas não sabe a sua idade. A família era nómada até à morte do pai em 2013. Hoje em dia, a menina vive com a mãe, as irmãs e irmãos em Timetda. Marrocos, região de Amejgag, Timetda. 30.09.2016 Ferhat Bouda
Fotogaleria
No orfanato da Fundação David Sheldrick para a Vida Selvagem (DSWT), Parque Nacional de Nairobi, Quénia, 2010 Michael Nichols/National Geographic Society

E com esta já lá vão três paragens para o Prémio Estação Imagem. Depois de Mora e de Viana do Castelo, é a vez de Coimbra acolher um dos mais importantes encontros de fotografia documental da Península Ibérica. O programa arranca esta terça-feira, com um leque alargado de actividades e dez exposições espalhadas por vários espaços da cidade, que incluem uma retrospectiva do trabalho ligado à natureza de Michael Nichols, reconhecido e veterano repórter da National Geographic, apontamentos sobre as lutas políticas em África de Marco Longari, fotógrafo da Agence France-Presse, o quotidiano da geração que nasceu após o desastre de Tchernobil, na cidade ucraniana de Slavutich, pela lente do freelancer Niels Ackermann, ou um retrato da comunidade cristã do Líbano, da autoria de Patrick Baz, que decidiu olhar para as suas próprias raízes depois de muitos anos como repórter de guerra.

Para Luís Vasconcelos, da organização, a chegada dos Prémios a Coimbra assume particular relevância tendo em conta “a forte ligação da cidade à fotografia”, por causa dos Encontros que ali se realizaram durante quase duas décadas. Esse encontro regular deixou marcas e criou naquela região “um público específico” que, na opinião do presidente da associação cultural Estação Imagem, ficou “órfão” de iniciativas do género.

Para a selecção dos melhores trabalhos enviados à nona edição do Prémio Estação Imagem, foram convidados o espanhol Santiago Lyon, presidente do júri do World Press Photo 2013 e antigo director de fotografia da agência de notícias norte-americana Associated Press, e os fotojornalistas Sara Naomi Lewkowicz, norte-americana com dois World Press Photo (WPP) no currículo, Marco Longari, responsável de fotografia da AFP para o continente africano, e Tanya Habjouqa, fotógrafa jordana vencedora de um WPP.

A cerimónia de anúncio dos vencedores está marcada para o dia 21 de Abril, no Convento de São Francisco. Para além dos prémios nas várias categorias a concurso, será anunciada a primeira bolsa de criação ligada à região de Coimbra. Em conversa com o P2, Luís Vasconcelos avança que houve este ano mais candidatos à bolsa de criação do que em anos anteriores (ao contrário de Mora, com o Alentejo como pano de fundo, a bolsa de criação ligada a Viana do Castelo, com o Minho e a Galiza como tema genérico, mantém-se).

A exposição com os trabalhos vencedores será inaugurada no dia 2 de Junho, na Galeria Pedro Olayo (Filho), no Convento São Francisco, onde poderá ser visitada até 10 de Julho.

Entre as várias actividades durante a semana de arranque, destaque ainda para o ciclo de projecções no auditório do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (entre os dias 17 e 21 de Abril), onde serão mostradas reportagens das principais agências noticiosas do mundo e trabalhos de fotojornalistas como Francesco Zizola ou Stanley Greene, o influente repórter que morreu no ano passado. Durante o mesmo período, o espaço Blackbox, no Convento São Francisco, receberá documentários vindos da programação do DocLisboa e do catálogo da Midas Filmes.