Motorista do autocarro já teve alta do hospital de Portalegre

Os jovens foram tendo alta até cerca da 1h desta segunda-feira e o motorista saiu ao final da manhã, tendo estado internado mais tempo por precaução, "não só física, mas também psicológica", disse fonte da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano.

Foto
NUNO VEIGA

O motorista do autocarro que se despistou no domingo, perto de Nisa, no Alto Alentejo, teve alta do hospital de Portalegre ao final da manhã de hoje, disse à agência Lusa fonte hospitalar. Fonte da GNR adiantou à Lusa que o homem que conduzia o autocarro, que transportava estudantes que regressavam de uma viagem de finalistas, tem entre 50 e 60 anos.

A fonte da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) indicou que o hospital de Portalegre recebeu um total de 16 feridos (o motorista e 15 jovens que seguiam no autocarro).

Os jovens foram tendo alta até cerca da 1h desta segunda-feira e o motorista saiu ao final da manhã, tendo estado internado mais tempo por precaução, "não só física, mas também psicológica", disse a fonte.

O autocarro transportava jovens que estavam a regressar de uma viagem de finalistas a Espanha e o despiste na tarde de domingo, que provocou um morto e mais de 30 feridos ligeiros, ocorreu no Itinerário Principal (IP) 2, entre o nó de Arez e a Barragem de Fratel, no concelho de Nisa, distrito de Portalegre.

vítima mortal, um jovem estudante de 18 anos, oriundo de Tortosendo, concelho da Covilhã, no distrito de Castelo Branco, e que estudava na Escola Secundária Frei Heitor Pinto (Covilhã), foi transportada para os serviços de Medicina Legal do hospital de Portalegre para a realização da autópsia, e ficou à guarda do Ministério Público (MP).

Fonte judicial adiantou à Lusa que o MP, através do Núcleo de Nisa, vai abrir um inquérito às causas do acidente, cujo alerta foi dado às 17h56 de domingo. As averiguações estão a cargo do Núcleo de Investigação de Crimes de Acidentes de Viação (NICAV) da GNR de Portalegre.

O autocarro transportava, além do motorista, 48 passageiros, sobretudo jovens entre os 18 e os 23 anos provenientes da Covilhã e de Belmonte, que estavam a regressar de uma viagem de finalistas do ensino secundário a Espanha, segundo fontes da Protecção Civil e da GNR.

Quanto aos 13 feridos ligeiros transportadas para o Hospital de Abrantes, na sequência do despiste, já tiveram alta, disse hoje à Lusa a directora clínica do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), Cristina Gonçalves.

Já para o Hospital Amato Lusitano, em Castelo Branco, foram transportados cinco feridos ligeiros, que também tiveram alta