Artes

Snoopy vai ser graffiti e um dos artistas que o põe na parede é André Saraiva

Projecto para Nova Iorque também vai estar na Europa - Paris e Berlim - e outras cidades na Ásia e América.
Foto
André Saraiva no Mude Sandra Ribeiro

André Saraiva é um dos sete artistas escolhidos para espalhar Snoopy, Charlie Brown e os Peanuts em geral pelas ruas de Nova Iorque e outras sete cidades. O sueco filho de pais portugueses que tem um mural de azulejo de grandes dimensões em Lisboa faz parte do Peanuts Global Artist Collective e vai interpretar as personagens nas paredes de várias cidades. Os murais estarão à vista dia 16.

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

O anúncio foi feito segunda-feira no New York Times, partilhado imediatamente por Snoopy no Facebook e no Twitter. O Peanuts Global Artist Collective é um projecto de arte pública autorizado pela Peanuts Worldwide, que gere tudo o que está relacionado com as personagens de Charles Schulz. Os murais, em que cada artista interpreta as personagens dos Peanuts, estarão, em Nova Iorque, nas paredes dos edifícios de escritórios do bairro de Hudson Square, em Manhattan.

André Saraiva, de 46 anos, nasceu na Suécia e tem pais portugueses, tendo-se mudado para Paris, a sua residência primordial, aos 10 anos. Vive agora em Nova Iorque. Já foi foco de uma exposição monográfica no Museu do Design e da Moda (Mude) de Lisboa, na sequência da qual assinou o mural que ocupa o Campo de Santa Clara. Entre o graffiti, de onde se destaca o seu Mr.A e o uso de um traço simplificado, e a dinamização cultural, como proprietário de clubes nocturnos como o Le Baron, Saraiva não tem aqui a sua estreia com personagens famosas da BD.

Foto

Uma das suas criações mais conhecidas é um Mickey com um pénis erecto cujas diferentes versões estão em sítios tão díspares quanto o Mude e o lobby do Hotel Amour em Paris. E a Magda Danysz Gallery, que tem espaços em Paris, Xangai e Londres e representa também o artista português Vhils, o francês JR e o americano Shepard Fairey, teve à venda o desenho Snoopy’s House, datado deste ano e que mostra a casa do famoso beagle com o tratamento Saraiva.

Foto

De acordo com o New York Times, além de Nova Iorque, também as cidades de Paris, Berlim, Seul, Coreia do Sul, São Francisco e Tóquio, além da Cidade do México, vão receber projectos semelhantes. A partir do dia 16 e nos três meses seguintes será possível ver os trabalhos de Rob Pruitt (que juntou Snoopy a um panda) ou de André Saraiva (que pôs Snoopy a interagir com o seu famoso alter ego Mr. A, a figura de cabeça redonda e longos membros finos).

Há também o trabalho de Nina Chanel Abney, que optou por abordar Snoopy a partir de uma perspectiva geométrica e digital, de Tomokazu Matsuyama e de Kenny Scharf, além das ilustrações do colectivo AVAF (Assume Vivid Astro Focus, nome de guerra do artista brasileiro Eli Sudbrack e também do colectivo internacional de artistas visuais e de performance) e de Samuel Borkson e Arturo Sandoval III (o duo FriendsWithYou).

Os murais terão cerca de 4,5 metros de largura e 3 metros de altura, detalha o diário norte-americano.

Foto
Os trabalhos de Kenny Scharf, Rob Pruitt e Nina Chanel Abney divulgados segunda-feira no New York Times DR